quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

1000






Completam-se hoje as mil páginas de originais deste meu blogue.
Tudo, repito, originais.
Pouco mais de quatro anos passaram à média de duzentas e cinquenta páginas por ano.
Quatro anos, mil páginas, posts e cento e onze mil visitas de acordo com a estatística do meu blogger.
Não no que consta do contador situado em baixo, no meu blogue, que apenas foi instalado cerca de um ano e meio depois de a ele lhe ter dado início.
Aproximadamente cento e onze mil visitas desde a sua criação, vinte e sete mil setecentos e cinquenta visitantes por ano ou setenta e seis visitas diárias uma vez feita, por alto, a média.
Não é mau, convenhamos.

Que dimensões nele, neste meu blogue, já percorri?
Perco-lhes a conta.
Mas não faz mal.
Não faz mal porque o fio condutor que me orienta, diarístico, autobiográfico e consequente que o é, em contagem decrescente ou crescente consoante as perspetivas de que se parta, ele próprio se encarrega de as ir desvendando, dando-lhes corpo.
E quanto à densidade do que escrevo, o que poderei acrescentar?

Se atendermos a todos os factos atrás mencionados, ao critério musical nele seguido, aos não menos e rigorosos critérios que me obrigam ao distanciamento, a não ceder ao diz que diz-se, à demagogia ou ao populismo, julgo, e ainda aos factos adicionais de não ser movido pela criação de qualquer tipo de redes que com grupos de interesses ou outros se possam, tão pouco, confundir, não se pode dizer que os resultados estatísticos aqui mencionados e a que, por ora, cheguei se possam considerar despiciendos.
Mil páginas.
Balizado nestes meus inabaláveis critérios, assim farei por continuar, persistentemente, a prevalecer.
Bem hajam, Vosso e sempre!




Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Fevereiro de 2013



4 comentários:

manuela baptista disse...

mil parabéns!

Filomena disse...

Parabéns mil!


beijos

Filomena

Branca disse...

Parabéns Jaime, pelas mil páginas e pela coerência de critérios, pela equidistância e isenção.

Beijinhos
Branca

EVB disse...

Parabéns, Amigo! E como dizia o Poeta "que o ânimo não te esmoreça". Um fraterno abraço