quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

QUATRO

Duy Huynh, Homesick Traveler

 
 

Quatro anos passaram desde então
desde o dia em que vos escrevo de supetão
após muitos outros em que me dei
noutros suportes prévios onde cantei
 

Quatro anos sem desarmar àquilo que sei
sem esmorecer expus e não parei
por muito que vos parecesse em vão
a saga que aqui me traz e mantém são


Cada vez que escrevo o que me dão
por quanto o não oiça sentirei
que é muito mais do que um simples não


Já que no que escrevo o que amei
me traz nesta vigília e estende a mão
a todos a quem jamais os esquecerei


no quarto aniversário deste meu blogue
 

 

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Janeiro de 2013
 
 
 

2 comentários:

Filomena disse...

Jaime!

Quatro anos já!

E um soneto para festejar o seu blog!

Continue, Amigo.

Beijo e bom ano


Filomena

manuela baptista disse...

"En veure despuntar
El major illuminar
En la nit mes joiosa;
Els ocellettes cantant a festejarlo van,
Amb sa veu melindrosa.
Els a celletes cantant
A festejarlo van
Amb sa veu melindrosa."


o rouxinol canta em catalão, o menino ouve

às vezes os outros pássaros entendem-no, outras não

e o tempo passa, já que no que escrevo o que amei

e apenas isso importa!