sábado, 6 de agosto de 2011

ENXERGAI-VOS




Pela primeira vez uma agência de rating desceu aquele dos Estados Unidos …
Quem imaginaria tal vir a ser possível!?
Iniciar-se-á aqui uma nova escalada especulativa a todos levando a pique e a reboque?
A economia, a economia primeiro e a finança depois, não colam mais com a realidade e a Política, essa, onde pára ela?
Onde está a sua capacidade de antecipação já que quando falamos de Política também é disso que se trata?
Trata-se da capacidade de contenção de danos sem cuja antecipação transparente o desgoverno global se torna, mais e mais, numa autêntica e cada vez mais fragmentada  tragicomédia!?
Onde está a superioridade moral das democracias para à crise a suplantar!?
Onde param as virtualidades da política democrática se esta não for capaz de ir um passo ou vários adiante dos acontecimentos sem deles lhes medir apenas os dividendos específicos ou os ganhos de ocasião!?
Especulação …
Não serei eu a contribuir para ela!
Daqui em diante, refugiar-me-ei no silêncio sem cuja implementação coerente e determinada as vozes não deixarão de amplificar-se em acrescida e tonitruante escalada somando crise à crise, especulação à especulação, danos aos já incalculáveis danos!
Não, não serei eu …!






Jaime Latino Ferreira
Estoril, 6 de Agosto de 2011

10 comentários:

ki.ti disse...

Eu também não!

conto, sete pontos de interrogação e uma enxergação

e uma pianista Maria João

BRANCAMAR disse...

Querido Jaime,

De tudo o que está neste post só gosto da Maria João Pires, adoro-a, pelo talento, pela inteligêncoia e pela simplicidade e tal como ela, penso eu, não gosto de políticos (só algumas excepções, raras) e de economistas, são um mal necessário...serão?

Beijinhos
Branca

BRANCAMAR disse...

Jaime,

Peço perdão, quando disse que desta página só gostei da Maria João Pires, sabe bem concerteza que me referia às personagens inseridas no conteúdo e à execução da música que o acompanha. Obviamente que deixei de fora e mal e por isso voltei a coerência do texto e as questões pertinentes que coloca relativamente aos perigos que se colocam à "autoridade" e virtuosidade da democracia.
Texto como sempre metódicamente esplanado e com questões muito pertinentes e inteligentes.

Parabéns!

Sabe, às vezes a minha espontaneidade é tal que se pode prestar a más interpretações, o que felizmente é raro e tenho a certeza não ser o caso do Jaime. Nunca esqueci nem vou esquecer que nunca me abandonou em maus(?) momentos.
Sou uma brincalhona por natureza e no grupo de amigos e de familiares saltamos do profundo e sério para o humor, às vezes o humor céptimo pelo mundo que nos rodeia e também porque mal fora não levassemos a vida assim.

Tenho o meu pai hospitalizado à uma semana, mas não seria por isso que viria para aqui chorar, nem é motivo para tanto. O amor faz-se de luta e presença, a isso me habituei sempre e já agora a democracia também, resta-nos lutar por ela até às últimas consequências.

Um beijinho para si nesta madrugada que já vai alta.

Branca

BRANCAMAR disse...

Emendo céptimo para céptico, :))

Beijos

Jaime Latino Ferreira disse...

AQUI E AINDA


Perdoar-me-ão mas quando digo que me vou refugiar no silêncio é nele mesmo, musicalidade entre as musicalidades, que me vou guardar e este nem sequer será quebrado para Vos prestar as minhas atenções que, espero, considerem nele implícitas.

É esta uma decisão livre, um acto de Liberdade!

Vosso


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Agosto de 2011

BRANCAMAR disse...

O silêncio é bom conselheiro. Interpretei que seria apenas um silêncio político, mas sendo total só lhe desejo que seja frutoso.

Obrigada Jaime.

Bom fim de semana.

Beijinhos
Branca

Jaime Latino Ferreira disse...

AINDA, FINALMENTE E PARA VOSSA ACRESCIDA INFORMAÇÃO


Desde o passado dia 14 de Maio, data em que tomei posse do mural do meu facebook e sem contar com todos os posts aqui, neste blogue, publicados, contam-se entre pensamentos, notas e poemas editados nesse mural, sempre associados a abundantes ilustrações musicais, para cima de 170 publicações o que dá nele, no mural, uma média aproximada de duas publicações diárias, todas elas imbuídas de intensa e ainda mais sintetizada, concentrada criatividade!

Houve mesmo dias em que cheguei às dez publicações diárias ...


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Agosto de 2011

manuela baptista disse...

bzzzzzzzzzzzzz................

silêncio não é para dar informações

ou há muralidade, ou blogaridade

zzzzzzzzzzzzzzzz

Fézada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
. intemporal . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.