terça-feira, 6 de dezembro de 2011

SINOPSE

as verdadeiras nuvens que nos interpelam



Fazendo a sinopse ou o resumo dos três últimos textos aqui publicados e, em certo sentido, do que ao longo dos tempos vou publicando, escreveria assim:
Em A Conspiração Climática, alerto para o pano de fundo que à presente crise não apenas a transvaza como, em última instância, a justifica e para a insustentabilidade de um modelo global de crescimento que a manter-se, não apenas ameaçará a nossa qualidade de vida como à própria vida a poderá mesmo pôr em risco;
Na carta Em Três Pontos, dirigindo-me a uma personalidade de referência da Democracia que, ela própria, ocupou o mais alto cargo da magistratura, tenha sido entre nós como onde quer que seja, e no que nela discorro, tratando-se este de um suporte público de comunicação, fico a aguardar por réplica ou desmentido que a não haver, implicitamente confirma o que nela escrevo;
Por fim, em Emergência, palavra tão na boca do Mundo mas sem que dela, globalmente, se extraiam as suas últimas consequências políticas, alerto para o facto de que a não haver uma voz de comando globalmente equidistante, silenciosa e, portanto, blindada a toda a especulação a quem o púlpito lhe seja interdito, o mundo democrático e não apenas a Europa, correm o sério risco de desmoronar, perder-se como balsa à deriva, diante da corrosiva e interminável mas justificável especulação que o assedia.
Daqui retirem, os meus leitores, as ilacções que entenderem por mais convenientes.



para que não fiquem dúvidas e na reafirmação do que para trás escrevi






Jaime Latino Ferreira
Estoril, 6 de Dezembro de 2011

4 comentários:

manuela baptista disse...

concerteza professor!

:))

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Bonito ...!

Se já tu me tratas por professor, com ou sem smile a suavizá-lo, que dizer dos doutos professores que nos circundam!?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 8 de Dezembro de 2011

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

De texto em texto, reflito nas suas palavras, e confirmo esta convicção que tenho, de que ainda é possivel um final diferente para todos os naufrágios. Assim se assumam, efectivamente, todas as emergências e se acredite na determinação dos homens que mesmo em silêncio fazem as coisas mais inacreditáveis para sobreviverem.

Um abraço forte

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

... que mesmo ou por maioria de razão em silêncio fazem as coisas mais inacreditáveis para sobreviverem ...!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 8 de Dezembro de 2011