domingo, 21 de dezembro de 2014

IMAGINE QUE NÃO HAVIA RELIGIÕES

Egon Schiele, The Holy Family, 1913





em tese



já para não falar no papel social que elas, quantas vezes, desempenham, na certeza de que religiões são uma coisa, toda a casta de oportunismos e fundamentalismos que os há em toda a parte, outra bem diferente, não foram elas e as superstições pululariam sem freio e à solta, o conhecimento científico, por isso mesmo e por paradoxal que possa parecer, não se teria desenvolvido e a música como as artes, também e já agora, das religiões progressivamente se autonomizando tal como a ciência e pesem todos os enormes custos, no processo da sua emancipação, sofridos mas vistas, contudo, em perspetiva, não teriam conhecido todos os impulsos que por sua via, das religiões, ao longo da História conheceram

sem religiões, a conceptualização e o raciocínio abstrato ou simbólico não passariam de miragens






congruente e uma vez mais, Boas Festas para todos






Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Dezembro de 2014



5 comentários:

manuela baptista disse...

é certo, seríamos culturalmente muito pobres


que seria de mim, sem Ti meu Deus?


Feliz Natal!

ki.ti disse...

podes crer!

eu sou uma obra de arte dos deuses egípcios

Branca disse...

Um Feliz Natal Jaime, para si, para a Manuela e para toda a família.

Seria bom um Natal Feliz para todo o mundo e sei que é nesse espírito que também o festeja.

Beijos

Jaime Latino Ferreira disse...

À LAIA DE JUSTIFICAÇÃO


- num tempo em que prevalece um certo desequilíbrio na avaliação histórica, desequilíbrio esse que em si mesmo alimenta, em reações defensivas e por mais agressivas que o possam ser, os fundamentalismos, faz sentido repô-lo até para que essas reações defensivas, doutrinariamente, se neutralizem ou não encontrem lastro ou rastilho em que se possam suster –


JLF
26/12/14

Aníbal Madeira disse...

Assim sim... uma foto onde estamos todos! Um grande abraço a todos(as) os(as) companheiros(as) deste projecto.

Até sempre

Aníbal Madeira