domingo, 24 de junho de 2012

RÉPLICA A REINALDO FERREIRA

José de Guimarães, Camões e D. Sebastião




receita para fazer um herói


Tome-se um homem,
Feito de nada, como nós,
E em tamanho natural.
Embeba-se-lhe a carne,
Lentamente,
Duma certeza aguda, irracional,
Intensa como o ódio ou como a fome.
Depois, perto do fim,
Agite-se um pendão,
E toque-se um clarim.

Serve-se morto.




receita para um homem comum


Tomo-me a mim
feito do nada
como o sou
e no nada encontro tudo 

Embebo-me em verve
dia após dia
forte na convicção
racional
intensa como bate o coração

Depois
agito uma batuta
e canto num clamor sem fim 

Vivo
pois aqui vos sirvo
 

cozinhado com os ingredientes devidamente balanceados
 

 

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Junho de 2012
Reinaldo Ferreira


3 comentários:

manuela baptista disse...

toque-se um clarim!

duas talentosas receitas,

a de Reinaldo Ferreira, redutora cortante verdadeira

a outra, que de comum não tem nada, bem replicada, muito tua

Hanaé Pais disse...

Bolo do Amor
Mistura-se rosas de Santa Teresinha
com mel, hortelã e açucar.
Envolve-se com amor, bons valores com uma mão cheia de respeito.
Discretamente povilha-se com chocolate, inteligência e admiração, não se deve esquecer do decoro e da consideração.
Aguarda-se o Tempo necessário para uma boa evolução.
Decorar com o respeito pelos outros, viver muito para se escrever no livro toda esta composição.
Espetar com um palito e verificar se já está pronto ou não.
Se sim, consumir em paz e serenidade.
Se não, aguardar que mude, com paciência, carinho para uma mehor degustação.
Bom apetite para todos os comensais e uma alegre comezaina.
Porque repleto de amor ficará o nosso coração depois de nos deleitarmos, com todos estes ingredientes.
Acompanha com um kir royal de verdade e paciência, numa tarde/noite quente de Verão!

BRANCAMAR disse...

E serve muito bem, Jaime.
Por cá vou passando e lendo e ouvindo esse canto...

Beijos
Branca