quinta-feira, 16 de setembro de 2010

NÃO HÁ TERCEIRA VIA

barcaça no Universo
-

Quando, toldados pelas políticas nacionais, tentamos olhar o mundo estas logo se impõem condicionando os nossos juízos ...
Bem sei que o Mundo é grande, grande e diverso, multifacetado!
E que sei eu das políticas nacionais dos países A, B ou C?
E tanto faz que estes assumam dimensões continentais ou diminutas das quais, não foram os seus afloramentos a raiar o escândalo público como, por exemplo, aqueles que excluem do seu seio, liminarmente, etnias e mais a mais se em países democráticos num autêntico assomo xenófobo de intolerância, das nossas vistas permanecem ausentes!?
Como terá sido possível, não há argumentos que o justifiquem (!), que logo no país da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão, tamanha excrescência se tenha, publicamente, declarado e assumido!?
Natural do país X, o que nele politicamente se passa assume as proporções do mundo ...!
A própria língua em que comunicamos é, ela mesma obstáculo à informação que vem de fora contribuindo para essa mesma distorção que nos faz pôr em destaque quer o que no nosso espaço geográfico haja de mau como de bom e no seio mesmo das nossas comunidades, como se eles fossem, em si mesmos, paradigma!
No entanto, que sei eu, grosso modo, das políticas nacionais de países que com o meu partilham de uma mesma língua em comum ...?
Nem isso, atrever-me-ia a dizer, uns dos outros o sabemos ...!
No espaço europeu, naquele que coincide com o da União Europeia que tende, por avanços e recuos, timidamente embora (!) para uma verdadeira união política, o problema aqui exposto, não se altera e assume particularidades muito próprias:
A título de exemplo, que importância têm as eleições para o Parlamento Europeu no contexto doméstico de cada um dos seus Estados membros quando são os próprios partidos pró-europeus que delas tentam, acima de tudo e obliterando tudo o resto, tirar dividendos para as suas políticas partidárias nacionais e comezinhas!?
O fosso distorçor potenciado pelas fronteiras físicas, pelas línguas, culturais, etc., etc., etc. ...
Este meu texto não é uma apologia da abolição das nossas diversidades enriquecedoras, indispensáveis à salvaguarda da diversidade global sem a qual o Mundo se tornaria, todo ele, mais pobre e impossível, pelo escamoteamento das suas diferenças ou anticorpos, porque de verdadeiros anticorpos, quando falamos de diferenças, estas se tratam (!), de preservar!
No entanto, há uma consciência global que cresce e se vai impondo com rapidez e urgência tais, que não se compadece mais com nacionalismos estritos, visões redutoras, especificidades culturais e linguísticas chauvinistas ou egocêntricas ou regressões culturais de qualquer ordem!
Refiro-me à preservação do equilíbrio ecológico global, às alterações climáticas e ao aquecimento ele também global e a tudo o que está
na sua eventual origem e que se impõem, não uso esta expressão leviamente (!), a todos os egoísmos particulares aqui enunciados e não conhecem fronteiras e que deles e delas também, cada vez menos, se compadecem!
Crise global da economia e finanças, crises de valores e tudo o mais, todas as demais crises, aliás, são simples aflorações desta crise maior e sem precedentes que se vai impondo no seu gigantismo, urgência e emergência herculeanas crescentes ...
Vivemos numa encruzilhada tal que a breve prazo imporá decisões políticas drásticas e para a elas se chegar sobram, apenas, dois caminhos:
Ou o da força e através dela não é possível imaginar outra coisa senão guerras fratricidas pelo controle dos mais básicos recursos, o que teria consequências ainda mais inimagináveis (!) ou o da assumpção da criação de uma União Política Global de natureza, tão só, simbólica e unipessoal de representação, simbólica no seu inteiro alcance que vai da câmara de ressonância à remissão de conflitos que por estes meios, aqueles que utilizo, pacífica e democraticamente, doutrinal, pessoal e abertamente se vai impondo, repito e na salvaguarda, aí sim (!), dessa mesma diversidade global!
Essa salvaguarda é dada e garantida, logo pela equidistância que faço, desde há mais de vinte e um anos, por publicamente preservar e por todo este meu percurso que, imperiosa e transparentemente vou pela minha práxis demonstrando, essa que logo aqui, neste meu blogue, se patenteia e assim se dá publicamente a conhecer e a avaliar, verdadeiro Contracto do qual não abdico nem dele, na flexibilidade possível, me afasto um milímetro que seja!!
Não há terceira via e quanto mais as decisões se protelarem, pior!!!
Idade do Um, de todos os uns ...
Actor, imperioso actor global!
-
das
entranhas da Terra à Globalidade
-
Artisticamente
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

29 comentários:

. intemporal . disse...

.

. pois sim, caro jaime .

.

. pois sim .

.

. como se não fossemos todos, na íntegra e sem excepção,,, efémeros habitantes deste planeta que nos vai AINDA hospedando ... .

.

. por en.quanto .

.

. as fronteiras são estrangeiras .

.

. os costumes são azedumes .

.

. as etnias são sangrias .

.

. e as mestrias des.tecem.se à custa de cois.íssima nenhuma .

.

. mas,,, .

.

. um dia .

.

. quando formos viver definitiva.mente para nenhures, seremos então regidos APENAS E SÓ pela Lei Universal do Amor .

.

. e então,,, .

.

. as fronteiras serão obreiras .

.

. os costumes serão deslumbres .

.

. e as etnias serão meras analogias de uma globalização ascendente .

.

. e,,, .

.

. en.quanto esperamos, aproveito para o abraçar .

.

. paulo .

.

. intemporal . disse...

.

. e,,, .

.

. a foto deste post é bel.íssima .

.

. amar.de.amar é sempre tão pouco quando se quer dizer tanto .

.

. re.abraço.O .

.

. paulo .

.

. intemporal . disse...

.

. e ainda,,, .

.

. a sigla: .

.

. LUA - Lei Universal do Amor .

.

. que tal ? . vamos viver para a LUA? ou vamos viver na LUA ou até da LUA? .

.

. :) .

.

. o que dirá a nossa manuela baPtista acerca disto? .

.

. paulo .

.

Por toda minha Vida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Por toda minha Vida disse...

Bom dia. Jaime.

Vou falar do meu continente.
O Mercado Comum do Sul MERCOSUL foi criado em 26/03/1991 com a assinatura do Tratado de Assunção no Paraguai. Os membros deste importante bloco econômico do América do Sul são os seguintes países: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela (entrou em julho de 2006).
Entendo um pouco do que escreve, na América do sul temos ainda discussões sobre o MERCOSUL. Pesquisando resumi para ti.

Embora tenha sido criados apenas em 1991, os esboços deste acordo datam da década de 1980, quando Brasil e Argentina assinaram vários acordos comerciais com o objetivo de integração. Chile, Equador, Colômbia, Peru e Bolívia poderão entrar neste bloco econômico, pois assinaram tratados comerciais e já estão organizando suas economias para tanto. Participam até o momento como países associados ao MERCOSUL.
Espera-se que o MERCOSUL supere suas dificuldades e comece a funcionar plenamente e possibilite a entrada de novos parceiros da América do Sul. Esta integração econômica, bem sucedida, aumentaria o desenvolvimento econômico nos países membros, além de facilitar as relações comerciais entre o MERCOSUL e outros blocos econômicos, como a NAFTA e a União Européia. Economistas renomados afirmam que, muito em breve, dentro desta economia globalizada as relações comerciais não mais acontecerão entre países, mas sim entre blocos econômicos. Participar de um bloco econômico forte será de extrema importância para o Brasil.
Cada um com seu cada um...
Espero ter somado algo e desculpa caso não tenha entendido bem teu sublime texto.

Renata

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO I


Caríssimo,

Antes de mais uma breve introdução como se escrevesse com os meus próprios botões:

Tenho de ter cuidado na utilização do meu eventual humor cerrado não se vão produzir equívocos que, de todo (!), desejo que voltem a toldar, toldar num primeiro tempo, enriquecer num segundo, a nossa profícua amizade!

A foto, cuja autoria desconheço saquei-a da net e dela partilho o que dela o meu Amigo acha ...


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO II


Caríssimo,

Somos todos efémeros habitantes deste que, ainda nos vai hospedando, diz bem, pequeno planeta ...!

As fronteiras, estranhas ou não, essas, ainda estão bem presentes;

Os costumes, quantas vezes, azedam;

E as etnias fundam-se em tudo menos no sangue, que esse, é igual em todos nós!

As mestrias, meu querido Amigo, a quem o diz (!), tecem-se à custa de muito, muito mesmo!

Algures, como escreve e bem, iremos viver para nenhures, seja lá o que isso for e, então, como acrescenta, seremos regidos pela lei universal do Amor ...

... mas, entretanto, ela faz, aqui e agora, o seu caminho sob pena de jamais chegarmos a ... nenhures!

Que cada um faça a sua parte, eu dou, acredite, o melhor que sei!

Eu também o enlaço num forte abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO III


Meu Caro,

Não tinha ainda descoberto esse encantamento, enquanto sigla, na LUA, Lei Universal do Amor ...!

Boa!!!

Mas gostava de acrescentar:

Não, não meu querido Amigo, não estou aluado e nem vivo na Lua!

Mais, acrescentaria, um dia, seguramente, poderemos habitar a Lua e outros demais planetas mas, até lá se chegar, primeiro teremos de aprender a viver uns com os outros nesta nossa barcaça comum, perdida no Universo!

Medi cada uma das palavras que neste meu texto utilizei e sei bem daquilo que escrevo:

Ou assumimos a nossa condição de actores, actores artísticamente interventores e soberanos ou, creia-me (!), não haverá Lua para ninguém!

O que dirá a Manela sobre todo este nosso colóquio!?

Não me vou, como calcula, antecipar-me ao que ela tenha, em Sua justiça, para aqui escrever!

Abracíssimo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

COMENTÁRIO ELIMINADO


Que me quererá dizer o sublime do eliminado neste comentário!?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA


Minha Querida Amiga,

Muito Lhe agradeço as informações que aqui me presta sobre o Mercosul!

Apenas se me oferece acrescentar:

E veja lá que a necessidade da criação desse imenso mercado surgiu entre países, se exceptuarmos o Paraguai já que os outros são, salvo erro, todos maiores do que este pequeno rectângulo onde habito, e o Brasil e a Argentina, ao pé de nós, têm dimensão, diria, continental ...!

O meu sincero desejo é que todos os grandes espaços em construção e que não deveriam descurar a sua dimensão enquanto entidades políticas, mais cedo do que tarde se venham a afirmar no concerto das nações!

E, sobretudo, das nacões enquanto línguas, culturas universais!

Muito obrigado e um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

HÁ I


Localizei mais dois pontinhos vermelhos, a saber:

Um em Williamstown, Massachussets;

Um outro em França, na Cotes du Nord, Finistere!

Soyez bienvenu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Linda Simões disse...

"Bem sei que o Mundo é grande, grande e diverso, multifacetado!"

É mesmo! Multifacetado, multicor, plural...

...

E gostei da sigla do Paulo também: LUA.


Que seja LUA. Que seja.


Um beijinho

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Minha Querida,

Que seja, aqui e agora, Consigo ergo a minha taça, LUA mesmo!

Beijinhos multifacetados


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA


Minha Querida Amiga,

Desculpe-me mas fiz uma pequena ( grande ! ) confusão:

Dos países que nomeia como fundadores do Mercosul, todos incluído o Paraguai que tem mais do dobro da área de Portugal (!), são expressivamente maiores do que esta rectangulozinho!!!

Uma vez mais, desculpe-me!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

manuela baptista disse...

Auto da Barca da LUA

era uma vez um barqueiro
perdido no alto mar
pois nada de seu possuía
que o fizesse ficar

lançava um grito aflito
para a sua tribo encontrar
mas o mar era redondo
e ouvia o eco a falar

em noite de estrelas cheia
caiu-lhe um pingo de luz
uma lágrima de lua
um convite que seduz

que fazes aí barqueiro
sozinho em tanto mar
porque para viver na lua
basta apenas desejar

...é por isso que o barco da foto não tem barqueiro

é por isso que ser cigano é difícil

é por isso que não existindo terceiras vias, não sei quais aconselhar

é por isso que viver na lua já eu vivo

e para a LUA, vamos já!!

isto é o que a manuela baPtista dirá :))))

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Ena pá que este barqueiro
que não se via na barca
o que lá estava um tinteiro
onde escrevia Petrarca

Tinta e caneta que marca
o sonho que de um travesseiro
era o cantar de uma parca
o zumbido de um vespeiro

De tanto voar e matreiro
subiu à Lua certeiro
sem mais ter que sua arca

Imagem que tudo abarca
sonhos seus com sua marca
sem mais não ter que um luzeiro


É por isso, minha Lua, que te amo tanto!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

HÁ II


Passaram mais vinte a quatro horas e o contador marca, agora, as 5 835visitas ...

Mais 215 consultas!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2010

BRANCAMAR disse...

Pois caro Jaime, concordo plenamente com o seu ponto de vista. Desde muito novinha defendo um espírito global, "o nosso país é o mundo", embora seja importante como diz preservar as identidades culturais. O respeito pelas raízes de cada povo, o respeito por nós próprios sem nacionalismos exacerbados.

Posições extremadas, xenofobias, não podem ser conceitos de um mundo do século XXI, que se quer em paz, que se quer de amor e que só assim se pode preservar.

Beijinhos
Branca

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Querida Branca,

Pois ainda bem que concorda comigo ...

... um mundo sem nacionalismos e está tudo dito!!!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

HÁ III


Um pontinho vermelho em Angola!

Será Luanda!?

Sejai bem vindos!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Anónimo disse...

mais um pontinho vermelho...

em Lisboa...
sou eu Jaime..!!Olá..!!

"Ou assumimos a nossa condição de actores, actores artísticamente interventores e soberanos ou, creia-me (!), não haverá Lua para ninguém!"

Muito bem Jaime, subscrevo-o!
E a fotografia que nos deu a contemplar é maravilhosa...!

Num abraço dois beijinhos de bom fim de semana...Manuela, olá!
(hoje vou mesmo "anónimo" sem o ser de facto...pois tenho de ir e assim escrevo menos, desculpe-me Jaime...:) )

Dulce

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Minha Querida,


Papagaio louro
de bico dourado
leva-me esta carta
com este meu fado

Ao destino certo
desde que assinado
de perfil incerto
sempre desejado

Seja a Dulce AC
fico deslumbrado
já nem sei porquê ( ai )
um olá siderado


Beijinhos!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Dulce AC disse...

Querido Amigo...

e lá sou de novo um (novo) pontinho vermelho...

ainda em Lisboa..!

"Actor, imperioso actor global!"

Obrigado Jaime...que grata estou por encontrar aqui sempre palavras que me incitam e me fazem continuar nesta caminhada que faço...

Muitos abracinhos amigos...para distribuir aí em casa..:)

dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Minha Querida,

Ah ... então agora desanonimiza-se!?

E que tal, gostou do Papagaio!?

Obrigado porque também as Suas palavras me dão força e incitam!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Por toda minha Vida disse...

Boa tarde, Jaime.

Aqui 15:02, deixa de bobagem, escrevo tantas besteiras e você nem liga, recebe meus comentários de bom grado, entre amigos (se assim posso me referir a ti e Manuela) casal fofinho não cabe essas convenções.
Estou achando super engraçado sua contagem e indagações sobre os pontinhos...

Bom fim de semana.

Renata, Fábio e Fabinho.

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA, FÁBIO E FABINHO


Bons Amigos,

Bobagens coisa nenhuma, se nos enganamos e disso nos damos conta, entre amigos por maioria de razão, com ou sem convenções, devemos corrigir o erro em que laboramos ...!

Renata, já agora, esclareça-me:

O Fábio e o Fabinho quem são?

Filho e neto ou marido e Seu filho!?

Ainda bem que está a gostar da minha contagem e indagação sobre os pontinhos já que não perderá por a seguir:

Sabe, é a única maneira de, ao longo do tempo podermos ficar com uma ideia da sua progressiva expansão e crescimento também!

Beijinhos e Abraços e um bom fim de semana para todos Vós


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

HÁ IV


O contador, em mais vinte e quatro horas, passou das 5 835 para as 5 975 visitas.

Isto é, mais 140 consultas!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Setembro de 2010

Por toda minha Vida disse...

Bom dia, cá no Brasil 11:56

Olá, Jaime.

Vou ler atentamente teu post, contudo estou esclarecendo que existem dois Fábios - José Fábio (marido) e Fábio meu filho.

Bom domingo para ti e a Manu.

Renata

Ia esquecendo é muito bom contar os pontinhos e ver que estamos presentes em palavras, pensamentos, opiniões e impressões pelo mundo. Parabéns e nunca os deixe de contar de maneira simpática.

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA


Querida Amiga,

Muito obrigado por me esclarecer quem são os Seu Fábios ...!

Ao José e a Seu filho Fábio as minhas muito cordiais saudações!

Quanto aos pontinhos ...

Eu não poderia deixar de os olhar e de contar senão de uma forma gratificada como o tento fazer.

Daí, também, a página que a seguir a esta escrevi, em sua própria homenagem e antes que, de tantos em que se possam vir a tornar os deixe de conseguir, atempadamente, identificar!

Cá em Portugal, neste momento, 17:39!

Muitos beijinhos para Si


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Setembro de 2010