sábado, 4 de setembro de 2010

A PALAVRA DADA

palavras
-

Hoje ocorreu-me parar, deixar a coisa a medrar assim, com todos os conteúdos que em arquivo se guardam ...
A coisa ou mais propriamente, este meu blogue!
E ocorreu-me o que acabei de escrever porque fui tomado por enorme exaustão.
Por um cocktail de sentimentos a explodirem em vulcânica ansiedade a eles somados o cansaço que se avoluma e de que não sei se tereis a exacta medida.
Afinal ela afere-se pela densidade de tudo o que aqui Vos deixo escrito!
Por tudo isso, bem palpável e objectivo, na mira das Vossas objectivas (!), somado aos bastidores ou ao meu contexto que como todos, todos os Vossos, tem altos e baixos, momentos melhores e outros piores.
Momentos piores:
Fico varado quando alguém não cumpre com a palavra dada!
Mais varado ainda fico se, somado ao incumprimento da palavra este se insinua numa nubelosa a poder confundir-se com um favor como se a palavra dada ao primeiro se subordinasse!
Se eu me comprometo com alguém e surja ou não esse comprometimento na esfera das minhas estritas obrigações, a palavra que dou passa, automaticamente, a ser minha obrigação!
E se, para mais, quem a dá a não cumpre, não cumpre, não dá cavaco e se torna incomunicável obrigando-me a todos transtornos que daí decorrem e que, para mais, a terceiros também envolvem, imaginai pois como tudo se abateu sobre mim próprio e sobre os meus mais próximos ...
Chego ao fim da noite como se tivesse sido chicoteado, chicoteado por dentro!
E assim me pus a imaginar em interromper a minha produção, a fazer greve de zelo, a ficar à espera ou a fazer esperar os outros no reconhecimento que tarda e que julgo ser-me devido ...
Não tem sido pouco o que tenho dado, não!
-
escrito na madrugada do dia 4 de Setembro, no dia em que a voz das crianças se fez ouvir em tribunal
-
Bem aventurada suavidade
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

17 comentários:

BRANCAMAR disse...

Bom dia Jaime,

Grande tema!

Primeiro o cansaço destas andanças, que ocorre com todos nós.

Segundo e é esse o tema que me seduziu, o imcumprimento da palavra dada. Tão importante e tão esquecido nos dias de hoje este princípio. Algo que me entristece.
Mas, tudo é tão complicado nos tempos que correm, tudo é tão diferente.

Sinta-se bem e tenha um bom fim de semana.
Beijinhos
Branca

Deixo beijinhos.
Branca

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Minha Querida,

Sabe, há coisas que ou são de sempre ou não o são ...

Se deixamos que se desgastem justificando-nos no cansaço, na complexidade do dia a dia e por aí fora, então elas deixam de fazer sentido e, do seu incumprimento seremos triturados vivos!

Se, pelo contrário, no incumprimento da palavra nos indignamos muito justamente, ai aí daremos passos no sentido de que a palavra dada seja de ontem, de hoje e de sempre!!

É claro que esta inconformidade com o esquecimento não é fácil, pois não!!!

Mas alguma vez o foi!???

Um beijinho e um bom fim de semana


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

manuela baptista disse...

- dos compromissos

voz 1: "você" esteja descansado, às 9 horas em ponto estou aqui com as ferramentas! telefonar antes, para quê? então não confia em mim?

voz 2: ...

voz off: não estava, não esteve, nem estará

- do blogue

deve ser um espaço de criação e de prazer e de reconhecimento decerto; se é um fardo, mais vale terminar ou dar um tempo

- dos compromissos, à palavra dada:

das vozes que se fizeram ouvir

as das crianças e das outras que nunca se ouviram

e perante as quais, o Estado, a Segurança Social e os Tribunais tinham um compromisso de salvaguarda dos direitos e do seu bem estar, pois na maior parte dos casos eram estas as entidades que as retiravam às famílias,

aí a palavra dada falhou redondamente e se alguma verdade se apurou, a responsabilidade do incumprimento de um compromisso de protecção e salvaguada deveria ser largamente condenado!

a não o ser, perde-se, dilui-se, como todas as incumpridas palavras!

Manuela

. intemporal . disse...

.

. jaime,,, .

.

. lê.lo é tão somente ou a.penas escutar a viva.voz de uma criança ávida pela espera .

.

. que espera mas que alcança .

.

. que não desiste e insiste e se esmera no tom e no dom da esperança .

.

. lê.lo,,, é realizar per.correndo uma viagem à profundeza de uma ingenuidade inata, latente e sempre feliz .

.

. imensa.mente feliz .

.

. abraço.O .

.

. um bom.fim.de.semana .

.

. paulo .

.

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Exactamente em nome da palavra dada é que este blogue continuará a cumprir o seu desidério e mesmo que venha a ser pontuado por pausas mais ou menos prolongadas, greves de zelo ou resistências silenciosas e pacíficas!

Quanto às crianças perante as quais o Estado tinha por obrigação, estrita obrigação (!) proteger e defender:

O facto de com maior ou menor murosidade estas se ouvirem, finalmente, em tribunal e serem justa ou injustamente nele atendidas já é, em si mesmo, um acquis civilizacional!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO


Meu Caro,

Chama-me criança ávida pela espera ...!

Espera que alcança ...

Deus O oiça!

Ingenuidade inata, latente e sempre feliz ...

Havia de me ter visto ontem ao vivo e ao natural!!!

Um bom fim de semana e um abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MAIS PONTINHOS I


Alô, alô, Madeira, seja bem vinda!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MAIS PONTINHOS II


Um na Austrália, será Perth!?

Bem vindos também!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Multiolhares disse...

Chego aqui pela primeira vez e escuto o teu desabafo.
Todos já experimentamos essa sensação de desanimo, mas... quando escrevemos porque gostamos de o fazer e damos as nossas palavras com carinho não devemos ficar á espera de reconhecimento, mas sim da simples partilha, cada um de nós vai interpretar no que lê da sua forma muito particular, e nem sempre o que escrevemos com certa intenção chega ao outro como esperamos, como dizes há altos e baixos, e se realmente gostas de escrever de certeza que já criaste afinidades e os teus amigos ficariam tristes pela tua paragem.
Desculpa a primeira vez que aqui cheguei e logo fiz um testamento
Bom fim de semana

Linda Simões disse...

Jaime,

Palavras:

agitações
sofrimentos
caminhos
irreconhecíveis

Paisagens

sublimes
leveza
música
cidades
chamas
não
incertezas
inúteis

Quando

nem
sem
orquestrados
arrastados
voz
eco


...


Estava eu aqui procurando palavras
para " a palavra dada" e achei interessante a gravura de palavras que colocaste...Como concordo que a palavra dada deve ser cumprida,despeço-me sem mais palavras e com


um abraço e o desejo que tenham um domingo feliz.


Linda Simões

Jaime Latino Ferreira disse...

MULTIOLHARES


Antes de mais quero dar-Lhe as boas vindas e manifestar o desejo de que por cá se sinta bem.

De seguida gostaria de sublinhar que mais do que sensação de desânimo, o incumprimento da palavra dada, a mim me provoca profunda indignação e inconformismo.

Quanto ao reconhecimento e à partilha ...

Em primeiro lugar não vejo, entre ambos os conceitos, qualquer antagonismo:

Se eu partilho e a minha Amiga de igual modo procede comigo, então, como aqui por via daquilo a que chama de testamento o faz, logo aí há reconhecimento, como agora, por via desta minha resposta ao que me escreveu, também a Si a reconheço ...

Cada um vai interpretar o que lê de uma forma muito particular, é certo, mas o particular da interpretação retirada não se pode, contudo sobrepor ou escamotear o que foi escrito!

Mas aqui, neste meu texto como em todos os posts que já editei, existe entre eles um traço de continuidade que só a partir de uma leitura mais aprofundada do que está para trás se pode medir o verdadeiro alcance a que aqui, à palavra reconhecimento, Lhe quero dar ...

Claro que já criei afinidades como claro está, para mim, que ao meter-me nesta empresa, criei um compromisso com os meus leitores.

Sei-o muito bem e muito Lhe agradeço que me o lembre e deixe lá o testamento que se for uma metáfora para os Seus próximos comentários, serão bem vindos e não lhes deixarei de prestar a devida atenção.

Multiolhares é, de facto, mais um olhar que me ajuda a triangular!

Um bom fim de semana, Seu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Minha Querida Amiga,

Só para Lhe dizer que em nome da palavra dada, tudo farei para que o reencontro dos tertulianos venha mesmo a ter lugar!!!

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MAIS PONTINHOS III


O contador subiu das 3 650 para as 3 760 visitas.

Desde que comecei a fazer este rastreio diário, tenho a impressão que nunca houve tão pouco movimento!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Setembro de 2010

manuela baptista disse...

e francamente! o meu contador está


definitivamente avariado!

............................tantos

pontinhos

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Não te preocupes com os pontinhos que ainda ficas com enxaquecas!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 5 de Setembro de 2010

Filomena disse...

Bom dia Jaime!

Descansar é preciso, faltar à palavra dada não é preciso.


Beijinhos

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida,

A quem o diz, como é preciso descansar!!!

Um excelente dia para Si e uma boa semana.

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 5 de Setembro de 2010