quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

PORT-AU-PRINCE

Wilfredo Lam, La Jungla, Negritude Painting
-
Haiti
francófono país
desgraças vis
negritude das américas
esquecido
estremecido em fortes réplicas
-
Percutem-se em mim
neste momento
em dor
de Humanidade
sem sustento
-
Ó dor imensa
porque será que em Ti se prensa
-
Uma vez mais
choro e silencio
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Janeiro de 2010

8 comentários:

manuela baptista disse...

porto do príncipe

Deus confere-nos uma eternidade perecível...

Manuela

J. Ferreira disse...

Assim é,

Como se já não bastasse a miséria, ela mesma, agora agravada com mais esta desgraça, que mais miséria vem provocar.

Há que mudar este estafado paradigma do "quero lá saber" e estimular a Solidariedade Universal.

Isto, porque o Haiti não está sozinho na miséria.

José

Filomena disse...

Jaime,
Como somos pequenos perante as catástrofes da natureza, como somos pequenos, um grão de areia, uma gota de água, que sei eu!

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA


É isso mesmo, Deus confere-nos uma eternidade perecível mas cada uma que se vai, e neste terramoto já se aponta para cem mil vítimas mortais, é parte da nossa que também se perde, se estiola, se degrada!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Janeiro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

JOSÉ FERREIRA


Meu Caro,

A miséria ronda-nos, interpela-nos e o quero lá saber abate-se sobre quem o profere!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Janeiro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA


Somos pequenos sim mas também somos grandes e diante das catástrofes, podendo nelas revelar-se o que de melhor há em nós, agiganta-nos e faz vir ao de cima os maiores prodígios!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Janeiro de 2010

Linda Simões disse...

Como diz o José

Estimular a Solidariedade Universal.


Pois o mundo sofre e amarga...


Linda Simões

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Nós, por cá e referindo-me ao Zé costumamos dizer assim:

Esse tipo é um gajo porreiro!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 14 de Janeiro de 2010