segunda-feira, 12 de julho de 2010

I - BOUQUET

Jaime Latino Ferreira, Bouquet
-
Amanhã vou ter com uma senhora e apetece-me levar-Lhe um bouquet!
Não temos, um com o outro, uma relação pessoal, antes profissional ou melhor, de médica para o Seu paciente ...
Ficaria, com esse meu gesto, contaminada essa relação que de há muitos e bons anos já cultivamos, com frutos expressos e dados à evidência?
Há quem possa entender que sim ...
Há quem ache que este tipo de relação se não deve deixar toldar, que nela não se devem introduzir gestos susceptíveis de humanizar em excesso, de introduzir ruído, dizem, nessa mesma relação e ainda que fruto de um simples gesto de cortesia.
Eu, pela minha parte, não vejo nada que com esta minha atitude, um simples gesto de cortesia, repito, possa dar aso a que esse mesmo relacionamento se possa, no seu estrito âmbito, deteriorar ...!
Mas se por vezes nelas, nas relações deste âmbito se introduzir alguma humanidade, afecto adicional, não vejo em que é que daí possa vir algum mal ao mundo, perca de objectividade ou envolvimento excessivo que nem por um momento me ocorre induzir.
Assim, decidi, simbolicamente e nesta intenção, esta que nesta página simbolicamente se expressa e publicamente se anuncia, caso essa senhora a este meu texto o venha a ler - tudo farei para Lhe chamar sobre esta minha página a Sua atenção (!) - decidi, escrevia, aqui Lhe deixar à consideração em que é que este meu gesto de cavalheirismo poderá induzir o que seja numa relação, na relação que mantemos, que ao Seu profissionalismo o pudesse vir a questionar.
Com essa senhora que me tem, na preventividade do seu ofício, rastreado muito bem, o que logo ao meu gesto o justifica (!), da minha parte tudo farei para que a necessária isenção não se quebre e pese como pesará o simbolismo que publicamente, nesta página, aqui se dá!
E assim sendo, tornar-se-á ou não mais humana, menos fria e profissionalmente mais eficaz a relação que no estrito âmbito das suas finalidades, com Ela pretendo, continuadamente, contribuir para salvaguardar!?
Se essa senhora, amanhã, quando for ter com Ela, a este meu texto o já tiver lido, também pouparíamos tempo na procura de respostas que a estas mesmas perguntas, de antemão, antecipadamente, hoje aqui Lhe deixo!
Isto já que, no nosso encontro de amanhã e com o trabalho de casa feito, este seria um bom tópico de conversa ...
... e, já agora, com o tema musical associado que a este texto o acompanha!
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Julho de 2010

15 comentários:

manuela baptista disse...

bem...

oferecer uma florinha não me parece mal, já um bouquet! e ainda por cima da Vista Alegre

no entanto

por te aturar, eu acho que a senhora merece um camião Tir das mais variadas flores icluindo as dormideiras!

pois!!

o que falta a muitos médicos é serem mais humanos, mais afectuosos e vão-se lá lixar com a deontologia porque quando são mal educados já não se lembram do código!

afecto não é ter uma relação amorosa, porque essa sim, não é permitida onde existe um vínculo de médico/paciente (ou cliente, como agora se usa e muito bem, porque cada vez pagamos mais pelas consultas...)

afectuosamente paciente

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

AFECTISTA


Afectuosamente maravilhosa ...!

Já o camião TIR, desculpa-me, mas ainda poderá atropelar alguém sem o querer!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Julho de 2010

Linda Simões disse...

Jaime,

quem dera que todas as relaçoes médico-paciente fossem de carinho e atenção! um gesto de cavalheirismo, um minuto que seja de relação humana com qualidade,já faz a diferença!
Principalmente nos dias atuais, que é tudo tá formal, tão frio...

Parabéns pelo gesto.

...

Ai,flores!


Beijoquinhas de carinho
aos tertulianos,


Linda Simões

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Obrigado Lindinha!

Enviar-Lhe a Si, flores daqui para o Brasil é que se tornaria demasiado complicado a não ser que como estas, num gesto simbólico!

Haviam de lá chegar em rico estado!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Julho de 2010

Isabel Venâncio disse...

Olá

Já vi que mudou a sua página. Muito bem!
Mesmo não dizendo nada, vou estando a par do que se passa no meu pequeno círculo de amigos dos blogues. São apenas três ou quatro ... mas não preciso de mais.
Não daria conta do recado!
A solidão também a tenho por amiga, já que me ajuda a manter o equilíbrio e alguma serenidade, mas ocupa-me tempo e desgaste de energias.

Bem ... isto para lhe dizer que não vejo por que razão não há-de dar uma flor à sua médica. Tal como se dá a qualquer outra amiga que mereça esse gesto de carinho.
Ainda bem que existem médicos assim ... que nos merecem tratamento humano e amigável!
Eu afeiçoei-me muito à cirurgiã que operou o David. Ela soube, desde o início, que não o podia salvar ... mas dedicou-se-lhe com tanta ternura, deu-lhe tanta serenidade que eu nunca pude não gostar dela!
E foi quem me deu a mais terrível notícia que uma mãe pode ouvir - a anunciada morte de um filho!
Ela escreveu-lhe no livro de despedida "David, meu querido, lamento tanto! Mas não foi possível!"

E não me estendo porque as lágrimas andam sempre por aqui ...
Ainda bem que tem uma médica assim!
Devia haver mais como ela!

No entanto, aprendi uma coisa! O nosso mais atento médico somos nós próprios e quando sentimos que algo não corre bem dentro de nós, devemos teimar, insistir, insistir, ouvir mais uma opinião ... e outra ...
Independentemente de laços que nos liguem ao nossos médicos habituais. Amigos ou não, eles também podem errar. São humanos ...

Um abraço
Isabel

Jaime Latino Ferreira disse...

ISABEL VENÂNCIO


Querida Amiga,

É sempre um imenso prazer, pese embora saber que anda por aí, quando se enche de coragem e aqui me deixa um qualquer que seja Seu testemunho!

Retenho-me em dois promenores daquilo que me acaba de escrever:

O primeiro para Lhe dizer que se não consigo imaginar o que terá sido quando essa médica que ao David o acompanhou Lhe deu a notícia, tão pouco o conseguirei imaginar no que toca à própria decisão da médica em Lhe o dizer a Si ...!

O segundo que se, é certo, está nas nossas mãos ouvirmos, no que quer que clinicamente nos diga respeito, tantas opiniões quantas as que entendamos dever ouvir e esse é um direito que nos assiste, a verdade é que nem sempre somos os mais atentos médicos de nós próprios.

Em casa e causa própria, muitas vezes, somos os nossos piores juízes!

Quanto a mim, estenda-se à vontade que não só não Lhe levarei a mal como penso que por aqui, ninguém o levará tão pouco ...

Um grande beijinho esperando que tudo esteja bem Consigo e com os Seus


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Julho de 2010

Dulce AC disse...

"por te aturar, eu acho que a senhora merece um camião Tir das mais variadas flores icluindo as dormideiras!"

Jaime..olá!

A Manuela disse tudo não acha..?!

Brinco...! Eheh..!

Eu penso que só faz bem Querido Amigo Jaime..! É espontaneo é natural é muito Amigo.
É um acto de genuína gratidão.

E na verdade um médico pode fazer toda a diferença na nossa vida pela humanidade pelas palavras que ficam em momentos de grande aflição que todos temos na vida...
quantas vezes mesmo só um abraço significa um reconforto ímpar nalguns momentos...
se calhar e em especial nestes momentos precisemos tanto desse sentir de humanidade de um médico...

portanto, no Seu caso, como diz a Manuela (e eu acredito no que diz..) a médica merecerá esse lindo bouquet, de um Amigo

afecto é darem-nos a mão
quando tanto precisamos
afecto é termos tempo para alguém
quando esse alguém tanto precisa

muitos beijinhos
e muito bem Jaime..!

dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Minha Querida,

O seu a seu dono:

Para a Manela, o camião TIR cheíssimo de flores e conduzido com toda a cautela para que não haja danos colaterais;

Para a médica o bouquet, com toda a justiça;

E para Si, sua marota (!), a mais doce das flores, um beijo amigo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Julho de 2010

Filomena disse...

Ah, Jaime!

Que gesto tão bonito! Porque não?

Eu como sou uma atrevidona ofereço chocolates ao meu médico e olhe que ele lambe-se todo!


Beijinhos

manuela baptista disse...

Ups!

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha Querida,

E lá tive com a minha médica, reportei-Lhe este meu gesto simbólico que ficou de vir ler e de uma coisa tenho a certeza:

A de que o Seu silêncio não poderá deixar de ter um profundo significado!

Um beijinho para Si e para todos os que por aqui passaram


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Julho de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

UPSTISTA


Espero que esse teu ups não tenha sido em resultado de algum raspão mais descuidado do camião TIR!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Julho de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida Amiga,

Desculpe-me o erro:

E lá estive ( ...) e não e lá tive!

Beijinhos e uma muito boa noite


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 14 de Julho de 2010

manuela baptista disse...

o Ups!

era uma inveja do médico da Filomena que ganha chocolates!!!

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MALABARISTA


Ah ...!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 14 de Julho de 2010