terça-feira, 1 de março de 2011

DIA APÓS DIA

François Casanova, Burning bush

Não me comentes a mim nem digas nada
para quê se tudo o que digas não me entrava
comenta antes por mim ao que aqui escrevo
nas linhas e entre-linhas a que me atrevo

Não passes em branco a nada nem ao meu nervo
a essa tensão que o leva a escrever devo
dizer aquilo que escrevo brotando lava
que jorra incandescente como magma

Que importa o que disseras a este servo
que da palavra a faz a sua albarda
sela onde carrego a minha enxada

Importa sim que a escutes no que traga
consigo bem escondida naquilo que prego
assim cuidando dela e com que te rego


Meltdown


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Março de 2011

12 comentários:

Dulce AC disse...

"Importa sim que a escutes no que traga
consigo bem escondida naquilo que prego
assim cuidando dela e com que te rego"

Lindo Jaime.
Escutei. E ficou em mim tanto,
pelas notas da música...

Um abraço num Olá, muito amigo.
dulce ac

Maria João disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

Leio sim e comento também, porque não o faria? Se ao lê-lo sinto um eco, reflexo cheio e lúcido da realidade por si filtrada, aos seus olhos, e impregnada da musicalidade das palavras que, em sinfonia, nos oferece, qual fio condutor para tantos´outros, e tão necessários, reflexos e ecos?

Comento sim!!! Até que os dedos me doam e, quem sabe, mesmo para além disso.

Um abraço

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Minha Querida,

Escuto-A, eu a Si, também ...!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

GUESS


From whom this no comment, from Dulce or from Maria João!?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Até que os dedos Lhe doam, desculpe-me, mas acho um exagero ...!

Já me bastou a mim, ontem, ter uma avaria em plena marginal, na sua faixa central, que me fez sangrar os dedos na impossibilidade de conseguir tirar o triângulo do estojo, pois nunca tinha sido utilizado, e não foram os valiosos préstimos do guarda Pereira a quem aproveito para aqui deixar tributo e ter-me-ia visto numa enrascada ainda maior!

Palavra!!!

Quanto ao mais, à ironia desta minha resposta, estou certo, a Maria João apreender-lhe-á todo o sentido ...

Até que os dedos Lhe doam, acho um exagero e não o desejo a ninguém!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

Ora bem...

teve esse meu exagero linguístico a ideia de transformar o verso do conhecido fado, do canto para a escrita, se é que me entende... e eu sei que sim!

Quanto à ironia, apreendi sim, pois claro!

...
fiquei contente, não por saber da avaria e do seu consequente esforço para a resolver, mas porque ainda se vão encontrando Pereiras a gerar bom fruto!!

Beijinhos

manuela baptista disse...

dia após dia

cá estou

às vezes doi-me, outras não!

:))))))))))))))))))))))

manuela

Fézada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Minha Querida,

Claro que A percebi muito bem mas traumatizado que ainda hoje estou pelo raio do renitente triângulo, não resisti a meter-me Consigo e, como escreve, ainda bem que há Pereiras!

Achei, aliás, que era uma imperdível oportunidade de Lhe prestar o meu sincero, pode crer (!), tributo ...

Beijinhos, uma vez mais


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Dia após dia ...

... sempre!

E que nunca te doa!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

FEZADINHA


Se não os tens, vai-te entretendo com literatura que já não é nada mau!!!

O quê, também estiveste na cimeira com a Merckel!?

E eu a julgar que com Sócrates apenas tinha ido o Ministro das Finanças ...!

Auf diesen Feld sind wier alle Brueder!

( Neste terreno somos todos irmãos! )

Auf!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Março de 2011