sábado, 18 de dezembro de 2010

DESPOJAMENTO

Há momentos em que uma espécie de vazio se instala e onde não sei que mais escrever

Como se
de tanto a percorrer
tivesse chegado ao fim da linha

Resta-me
então
escrever sobre isso mesmo

Escrever sobre a impossibilidade de tal ter acontecido
de a veia se ter extinto

Se o filão se esgotasse
o que me restaria daquilo que escrevi

Sumir-se-ia tudo o que até aqui criei

Sim ou não

Se o filão se esgotasse
restar-me-ia o lastro que deixei
mas como não posso viver só do que foi
obstinado ao Futuro o escavaria

sem lhe dar tréguas
ao Passado o sedimentando no Presente

Há momentos em que ao vazio o preencho das palavras que lhe faltavam

E o vazio deixa de estar vazio


despojada
a árvore de novo se reveste



Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Dezembro de 2010

8 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

DESTE MEU ESCRITO


Este não é um poema triste

Solitário
é um texto despojado

Nu

E pondo-se a nu
recém-nascido
e indefeso
como um postigo
logo se preenche das palavras
sem as quais
de novo revestido
poema não seria
e sem abrigo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Dezembro de 2010

manuela baptista disse...

uma linha

não tem fim
extinto é um fogo que ardeu
nunca
aquilo que se viveu

se um menino
foi capaz de um despojamento maior,
porque o não faríamos nós?

desejo-te um Santo e Feliz Natal!

que eu agora vou de férias
e tenho presentes para embrulhar
e nozes para quebrar...

ah, é verdade! bonito poema!

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Qual dos dois!?

Um Santo e Feliz Natal, para ti também!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Dezembro de 2010

Por toda minha Vida disse...

Um Natal de muita Paz e um ano novo repleto de realizações.
Que as luzes que enfeitam esta data iluminem sua vida o ano de 2011 inteiro.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo.



Renata

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA


Querida Amiga,

Gratificado, retribuo-Lhe os desejos que me faz.

Tudo de bom para Si também com um Santo Natal e um Feliz Ano Novo!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Dezembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

DESPOJOS I


17 435 = + 60 visitantes!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Dezembro de 2010

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo


Mas o filão não esgota! Às vezes, parece que as palavras se zangaram umas com as outras e não conseguem construir um discurso escrito, coerente com o pensamento solto. Mas não... é como uma nascente que apenas precisa de algum tempo para brotar de novo àgua transparente.
E a prova disso, são as páginas que depois desta já escreveu e eu, neste tempo mais atribulado, aqui não vim!

Eu nunca faço referência as fotos e músicas com que ilustra as suas páginas. Perdoe-me. Mas creia que as considero sempre de um especial e apurado bom gosto.

Um beijinho e os votos de um Feliz Natal!

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Aquilo que, por vezes, poderá parecer menos transparente não o será assim tanto ...

... é que, às vezes, é mesmo preciso escavar, enfronharmo-nos pelo mais insondável ou complexo para, como o escreve, trazer à tona maior transparência!

Muito obrigado por tudo o que me diz, um beijinho e votos natalícios que se retribuem com todo o prazer


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Dezembro de 2010