sábado, 11 de dezembro de 2010

DO ATÓMICO ESCREVER

guerra ou Paz?
-
O que aqui escrevo fica, radioactivo, para sempre.
Assim, tal como o escrevi e não de outra maneira!
No que escrevo, imortalizo esse momento.
Retiro o momento ao momento, à contingência que passa e que não se volta a repetir, sempre movediça e precária e instilo-a de não menos dinâmica perenidade.
Com Deus e o dilemático eu associados ou apenas com o eu que é um
deus, indivíduo colocado diante do sistemático dilema ético que o percorre e divide.
Que o obriga a optar.
Na reserva imaculada, pura, intocável que em ascese íntima em si mesmo guarda independentemente das suas convicções particulares ou das opções que faça, corruptelas serpenteantes que sobre si mesmo se veja, inevitabilidade da vida (!), obrigado a exercer.
Sempre que escrevo e quando escrevo, que é sempre, sistematicamente flexível mas obstinado, um acto de vontade livre e arbitral, recriativo e, por isso mesmo, natalício por excelência, perfuro a realidade na imortalidade que, escondida, lhe subjaz!

E simples átomo que o sou, à realidade a faço, expandindo-se, fragmentar-se em infindáveis partículas, ramificações atómicas de uma frondosa árvore ...
-
atómico, do que é muito pequeno, insignificante como eu o sou, reforço e dou continuidade ao que escrevi na trilogia de um litúrgico advento
-
Sinfonia
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 11 de Dezembro de 2010

8 comentários:

Graça Pereira disse...

Neste tempo ainda de Advento...peguei numa estrela e vim por aí, antes que a manhã as levasse todas...Alguns dizem que, nestes tempos que são os nossos, já não há estrelas a brilhar nos céus, que Deus já não indica a sua presença ás pessoas que na terra correm preocupadas apenas com as pequenas felicidades.
Não têm Razão!
Cada homem é uma estrela! Todos eles realizam gestos e pronunciam palavras que fazem brilhar os nossos caminhos, que fazem brilhar a sua generosidade que vence todo o egoismo, que fazem brilhar o diálogo capaz de fazer superar os maiores conflitos, que irradiam a luz que vem da sua atitude permanente de amar e servir...
Peguei numa estrela, a mais pequenina e vim deixar os meus votos: Desejo-te um Natal- coração onde Deus se acolha para te dar sentido aos teus passos. Desejo-te um Ano Novo cheio de capacidade em acolheres todo aquele que é diferente e vem embrulhado nas malhas da vida...Desejo-te respostas para as interrogações dos outros que carregam penas e preocupações e não sabem o que fazer com elas...Desejo-te amor e paz dados cada dia e multiplicados no eco que receberás...
Naquele tempo - é hoje... é já amanhã!
Beijo
Graça

Jaime Latino Ferreira disse...

GRAÇA PEREIRA


Querida Amiga,

Que bonito o Seu texto ...!


PEGUEI NUMA ESTRELA


Peguei numa estrela
e nela te vi
serena
ao vê-la
e a estrela me disse
sussuro de ti
e que conta um conto
que muito sorri


Assim Lhe retribuo eu a Sua amabilidade!

Num Natal aconchegado de sentido e num Ano Novo embrulhado de abertura no acolhimento da diversidade ...

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Dezembro de 2010

manuela baptista disse...

Ó partícula atómica

escrevente
dizente
condizente
afluente

da palavra, interrogação, interjeição, intersecção de milhões de linhas, curvas e contracurvas

fragmentação de deus

puro e incorruptível!

feliz natal!

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Acabas de me deixar todo fragmentadozinho ...!

Enquanto apanho os cacos, feliz Natal para ti também, querida partícula divina!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Dezembro de 2010

. intemporal . disse...

.

.

. des.átom.me aqui e desejo.Lhe um feliz natal .

.

. abraço.O e,,, uma boa semana .

.

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO


Meu Caro,

Desata-se ...!?

Agora!?

Ora esta!

Um feliz Natal, uma boa semana e um grande abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Dezembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

ÁTOMOS I


16 920 = + 100 consultas ao meu blogue!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 12 de Dezembro de 2010

Maria João disse...

Jaime

Olá, meu amigo

Tão poderosa é a energia de um átomo, sendo partícula viva de um todo.
Da árvore, cada novo ramo fortalece o anterior e ambos o tronco e este a raiz...
como o que escreve,
eternizando o que é,
ramificando, atomizando e fortalecendo, a árvore, e toda a natureza à sua volta.

Um beijinho