segunda-feira, 3 de outubro de 2011

AGARRA QUE É LADRÃO

fotografia de mb



Quando oiço alguém a gritar agarra que é ladrão, pergunto-me:
- Mas onde está ele, o ladrão!?
Diz a sabedoria popular ou, pelo menos, a minha própria sabedoria que, quanto mais gritas mais o encobres e eu sou tentado a dar-lhe/me razão!
Ladrão para aqui e ladrão para ali, quanto mais gritas mais ele se esquiva e enquanto a gritaria vai ao rubro tanto melhor para ele, afinal, entidade mítica de muitos e não nomeados co-responsáveis …
O grito ensurdece e, por seu efeito, tolda o discernimento.
Sitiados pela vozearia, os decisores, como se apanhados em atordoante teia, vêm, permanentemente, a sua autoridade beliscada e os eleitores, não menos atordoados, ficam, eles também, quantas vezes sem saberem por onde optar.
Perdendo o rasgo e o golpe de asa, a capacidade de decisão no único que, pese embora a escassez de perspectivas, a situação tem na oportunidade ímpar de reforço da União e que vai dando mais ou menos discreta e timidamente os seus passos.
Todos os que gritam querer mais ou não admitirem a austeridade com que se encontram confrontados assim como aqueles que no exercício da autoridade democrática não conseguem resistir ao poder reivindicativo numa situação limite como esta é, afinal, são parte ainda que involuntária do ladrão que grita e esperneia, enxotando de si mesmos as responsabilidades pelo ponto a que se chegou …
Agarra que é ladrão!
E o ladrão esgueira-se por entre a teia na sobrevivência que, desesperadamente, procura encontrar!



reflexões proporcionadas por uma entrevista dada por Luís Amado na sic notícias a 1 de Outubro e que não consegui encontrar disponível


 



 

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 3 de Outubro de 2011

4 comentários:

ki.ti disse...

Eu já esbarrei com essa teia, duas vezes

e só gritei, MIAU!


ki.ti

manuela baptista disse...

as gritarias, as roturas, as crises

são pontos de viragem

no crescimento infantil
na aprendizagem
na saúde


são os touchpoints

quando devidamente identificados e aproveitados

os decisores que se decidam a decidir!

Fézada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaime Latino Ferreira disse...

FEZADINHA


Nem mais ... hoje de manhã já foi um!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 5 de Outubro de 2011