quarta-feira, 25 de abril de 2012

25 - (A)MAR



I
Da minha língua vê-se o mar
 II 

Da minha língua vê-se o mar
são dele a cor salina e o ar
e dela cromáticos os relevos
 o livre movimento dos seus servos 

Da minha língua são os nervos
que dela se derramam em eternos
abraços como se fossem o lar
 da rebentação da onda no pensar 

Da minha língua a abstração de um lugar
mágico e absolvido no altar
de um desejo libertado dos infernos

Horizonte sem limites nem austeros
pecaminosos nãos de amargos neros
 que a amarraram sem a deixar navegar  

 III

Deste lugar canto o verbo amar
da minha língua o oxigenado ar
rarefeito sem apelo por decénios
num exíguo calabouço sem convénios 

Liberto este lugar em cantos ébrios
ao verbo amar ergui por entre os lábios
removidas as mordaças e a arfar
pese embora mal sabendo conjugar 

Hoje um grito em enchente vem do mar
traz na espuma das ondas o pulsar
que aos mascates os abafa dos cenários 

Aos que nem sabem ser dos néscios
o que aprenderam a contar sem que aos sábios
os soubessem nem tão pouco trautear
 

por esta ordem e inspirado na citação de Vergílio Ferreira, no 38º aniversário do 25 de Abril de 1974 quando a minha língua em onda enrodilhada nas liberdades se espraiou
 

3


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 25 de Abril de 2012

4 comentários:

manuela baptista disse...

a mar o mar

e deitar a língua de fora aos velhos do Restelo

ao Jaime, lutador de Abril e muitas outras marés

um beijo

pelos sonetos

e pela pessoa que é

seja qual for o mês!

Filomena disse...

Jaime,



"Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo

Sophia de Mello Breyner "

Beijinhos


Filomena

AnaMar (pseudónimo) disse...

... :-))

um dia havemos de reinventar Abril....Hoje é o dia! (Amanhã, também:-)

Dulce disse...

"ao Jaime, lutador de Abril e muitas outras marés
um beijo
pelos sonetos
e pela pessoa que é
seja qual for o mês!"..

Subscrevo estas palavras, todas, da Querida Manuela Baptista, com dois beijinhos grandes..:)
Lindo, Jaime Latino Ferreira! Muito Obrigado..por perseverar no tanto que nos chega!

dulce ac