quarta-feira, 4 de abril de 2012

POSSO




Posso falar de tudo e nada
daquilo que rasteiro pela estrada
insinua quase nada especulante
e se quer tornar notícia num instante 

Posso querer dizer do meu levante
tudo o que ergo de rompante
quando o bota a baixo é uma maçada
uma sova que nos enche de estopada 

Posso num soneto e de enfiada
dizer muito mais na caminhada
que mais de mil notícias perfurante

Já que num soneto aquilo que cante
o canto bem sonante e ao infante
defino sem escrever o que o enfada
 

aquilo que posso
 

 

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Abril de 2012

5 comentários:

Hanaé Pais disse...

"Desembarcou em Cesareia
Subiu para saudar a Igreja
e desceu a Antioquia.

Dos actos dos Apóstolos.

Gostei da obstinação, tal como Jesus, que optou por morrer na cruz.
Santa Pascoa.

BRANCAMAR disse...

Quando um soneto nos diz da alma do autor e nos traz uma mensagem que atinge muitas almas nestes tempos conturbados.

Beijos Jaime e uma Boa Páscoa para si e para a Manuela, extensível a toda a família, muito particularmente à senhora sua mãe.

Branca

manuela baptista disse...

na verdade

tudo se pode dizer em verso, em soneto
imagina se dava esta verve no parlamento?

continuam bonitos os poemas!

Jaime Latino Ferreira disse...

HANAÉ PAIS E BRANCAMAR


Reconhecido, para Vós os meus desejos recíprocos de uma Santa Páscoa!

Vosso


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 5 de Abril de 2012

Linda Simões disse...

Jaime,

Podes tudo escrevendo assim!


Feliz Páscoa,


Beijinhos