domingo, 21 de fevereiro de 2010

CARTA A UM DESTINATÁRIO DESCONHECIDO

Old shoes
-
A Ti que não sei quem és,
A Ti que não tens acesso aos mais elementares direitos humanos nem ao exercício da cidadania;
A Ti que, desfeito em pó, não tens direito, sequer, a um funeral condigno;
A Ti, desconhecido soldado:
Por Vós, também por Vós, a Democracia não pode ficar manietada nem tolhida na luta contra o terror sob pena de, na retaguarda, esta não ser levada de vencida e a vitória Política, a Paz pelo desenclaustramento da Democracia, é sempre aquela que numa campanha se tem por decisiva!
Perca-se a Liberdade aqui e ela será quartada onde quer que seja!
Sejamos tolhidos pelo medo e, verdadeiramente, não seremos livres!!
Seja o exercício político um exclusivo dos detentores de cargos públicos e todos nós, quartados dessa dimensão indissociável da vida, ficaremos, no dia a dia, feridos na nossa integridade!!!
Haja um discurso político e outro pessoal, vozes off e outras in, política para aqui, privilégio de alguns e cidadania atamancada para ali e para todos os outros e a Democracia, ainda que na salvaguarda da separação de poderes e do Estado de Direito não terá, senão do ponto de vista formal, atingido a sua plena maturidade ...
Fale cada qual o que lhe apetecer mas sem regras, sem desenvolvimento do contraditório, tão pouco, e os circuitos que se desejariam abertos, fechando-se ainda mais, curto-circuitam-se em cacofonia, ruído ensurdecedor e anestesiante, poeira atirada para os olhos!
E tanto mais quanto a crise se agrava e a todos nos interpela!!!
Dirijo-me a Ti que não sei quem és e Te afianço que aqui, em mim, sempre encontrarás o Teu lugar soberano e por mais nos antípodas que a Tua opinião, em relação à minha, se situe.
E mais:
Que, podendo Tu, em mim, encontrares eco, que esse eco, sendo teu e nas regras do respeito mútuo, da Educação que se consubstanciem e que de Ti, por essa via, um meu igual Te faz, qual recurso de última instância política, câmara de reconciliação, por mim será tido na devida consideração.
No respeito e salvaguarda, sempre (!), da Democracia!
A Ti que não sei quem és e em nome da Tua vida que não terá sido nem é em vão, da Liberdade também, neste compromisso que aqui deixo, o meu profundo respeito
-
( hoje é o dia do aniversário de meu irmão )
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2010

16 comentários:

manuela baptista disse...

Hoje

é o dia de aniversário de muitos dos nossos irmãos, desconhecidos, sem nome, sem direitos,sem liberdade ou até sem vida!

Aqueles que não lerão esta carta ou lendo-a não percebem que é deles que se fala...

Irmãos são aqueles que amamos, mas como é que se amam desconhecidos? Mesmo em democracia...

...já os sapatos...podem ser velhos, mas são bonitos!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Se esta carta, no meu irmão, a todos os festeja, pois então, como escreves, hoje é o dias de todos eles e mesmo se os não conhecemos!

Aos desconhecidos amam-se logo por um princípio identitário que, por exemplo, nuns velhos mas bonitos sapatos descalços se aprumam ...


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2010

Linda Simões disse...

Aos três amigos que me fizeram MUITO FELIZ hoje,quando me ligaram,meu CARINHO,MEU BEIJO e MUITO OBRIGADA!

EITA! Fiquei sem palavras,eu que sou muito falante...

José, Jaime e Manuela vocês são meus irmãos muito queridos.


Meu coração ficou mais alegre depois de hoje,podem acreditar. Como diz a Lisa,vocês são LINDOS.


BEIJO grande,sintam-se abraçados!


Linda Simões

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Isto é que foi ...!

Claro que me sinto abraçado, mais diria aconchegado e, já agora, fique sabendo que já dei à Dulce, a ela também o Seu telefone!

Espero que não me leve a mal ...

Sabia que o Zé já anda a pensar na criação de um clube para o qual ainda não lhe arranjou nome!?

Eita, com que então entopiu!???


O meu coração saltou
quando entope
ele voou


Beijão


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2010

Linda Simões disse...

A carta a um destinatário desconhecido... E tão conhecido...Na Democracia que não pode ficar presa nas mãos do terror ou na ilusão de uma cidadania de papel.Se tivermos medo,não seremos nada,não faremos nada.E a liberdade começa no momento do primeiro passo...

Acredito na Liberdade e nas pessoas.


Um abraço,


Linda Simões

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


A Liberdade começa no momento do primeiro passo e passo a passo reforça-se em todos os passos que ao primeiro se acrescentem!

Como a minha Amiga nela confio e nos passos que Todos, por Ela demos ...

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2010

Linda Simões disse...

O José está pensando num clube? E como seria? Podemos pensar juntos(os amigos) e criar um nome!

Ai que sou espaçosa! rsrrs

E gostei da ideia!

YES!


Beijinhos

Dulce AC disse...

Olá Jaime...!!

"Dirijo-me a Ti que não sei quem és e Te afianço que aqui, em mim, sempre encontrarás o Teu lugar soberano e por mais nos antípodas que a Tua opinião, em relação à minha, se situe"

Que bom que é ser Aqui um destinatário desconhecido...
posso ainda sê-lo...?!!

Abraçinhos para Si e não só...!!

dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Clube dos Poetas Vivos!

Que tal!?

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Fevereiro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Olá Dulce,

Para quê se não deixa de ser soberana por eu A conhecer e ainda que tenha muito que de Si sempre vou desconhecendo!?

Já não é possível voltar atrás!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Fevereiro de 2010

Dulce AC disse...

Olá..!

" ...e ainda que tenha muito que de Si sempre vou desconhecendo!?"

Então..serei sempre também Aqui um destinatário em parte desconhecido..que Bom..!!
Mas a verdade é que sê-lo Bom Aqui já antes o era, porque como diz e muito bem: já não é possível voltar atrás..!!

Beijinhos Jaime não só para Si mas também (Olá Manuela! onde mais tarda irei...e um bom dia)
dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Está a ver, Dulce ...!?

Está a ver como em qualquer de nós há sempre um ilustre destinatário desconhecido!?

Um soldado desconhecido a quem se prestam todas as homenagens!?

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Fevereiro de 2010

Eva Gonçalves disse...

Por todos os outros, certamente estarão agradecidos... Pela minha parte como desconhecida, OBRIGADA! Um anfitrião por excelência...

Respeito, tolerância e acolhimento, que retribuo...

Um abraço sentido, de sua eterna visita,
Eva

Jaime Latino Ferreira disse...

EVA GONÇALVES


Um Seu criado!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Fevereiro de 2010

somebody disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Jaime Latino Ferreira disse...

SOMEBODY


Alguém,

Hesitei se deveria ou não eliminar a Sua mensagem desta caixa de comentários, bem vê, há aqui uma desigualdade de meios que logo começa nos caracteres e se estende para lá deles:

Não tenho por hábito entrar em casa de terceiros sem pedir licença e muito menos se às minhas artimanhas, caso as tivesse, as pretendo publicitar!

Contudo não o eliminei e não o fiz por uma questão de princípio, isto é, não exerço qualquer tipo de censura no meu blogue.

Os actos, todavia, ficam com quem os pratica e eu não poderei, por isso, ser acusado de qualquer tipo de cumplicidade implícita:

Os actos ficam com quem os pratica e tal também quer dizer que só explora Alguém quem, por Sua iniciativa e responsabilidade implícita também o entenda fazer!

Eu, por mim, sigo em frente, passo uma esponja, adiante!

Tenho dito


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Fevereiro de 2010