sábado, 3 de outubro de 2009

ESPIGA

Ai do quanto eu escrevo ao que lhe siga
neste porfiar em minha renda
o que sobrará do que não diga
e me cobrirá como uma venda
-
Não desistirei de minha senda
por muito que a dúvida me persiga
escreverei eu mais pois que se entenda
já que crescerei no que prossiga
-
Venha tudo o resto e que irriga
o que de mim parta e de mim penda
desta minha tenda nasce a espiga
-
Que cresça ao Sol doirado e surpreenda
abundante é a seara minha (a)miga
e ofusque com seu brilho a qualquer fenda
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 3 de Outubro de 2009

11 comentários:

manuela baptista disse...

e que uma seara amiga
não ofusque jamais
e cante
e siga
e na tenda bordada desenhada renda
em doirado sol
se desvaneça
e prenda

Muito bonito!

Manuela Baptista

manuela baptista disse...

Errata:

e que uma seara amiga
não ofusque jamais
e cante
e siga
e na tenda bordada desenhada renda
em doirado sol
se desvaneça
e prenda

Assim é que é!

MB

manuela baptista disse...

Juro que não estou a gozar!

Apenas queria separar

"e na tenda bordada

desenhada renda"

mas este word é muito limitado!!!

MB

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIAZINHA


E assim te desdobras em três!

Tatebitates ou não mas desdobras-te ...

E, depois, a culpa é do Word, pobre coitado!!

Ainda se me dissesses que a culpa é da palavra ...

Seja como for, a tua réplica também é muito bonita!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Outubro de 2009

Fernando Christófaro Salgado disse...

Olá Jaime,

Estou te ofertando um selo em meu blog!
Chama-se "Prêmio Dardos"!
Quando puder passe lá para pegá-lo, ok?

Abraços,

Fernando C. Salgado.

Jaime Latino Ferreira disse...

FERNANDO CHRISTÓFARO SALGADO


Caro Amigo,

Antes de mais, deixe-me agradecer-Lhe ter-se feito meu seguidor gesto a que já correspondi, tornando-me, eu também um seu.

Seja pois bem vindo!

Quanto ao prémio que me oferece, não poderia deixar de me sentir tocado pela lisonja mas, deixe que acrescente e espero que não me o leve a mal já que esta é uma prática muito comum no mundo da blogosfera e, por isso, o que a seguir digo não lhe é pessoalmente dirigido:

Um prémio ou se merece ou não se atribui!

Quando se merece, merece-se e não há que por outras condições para o seu merecimento.

Se não se merece, quanto muito, tornam-se públicas as condições para o seu merecimento e nada mais.

Estes prémios que a torto e a direito circulam pela net, fazem-me lembrar umas cartinhas que dantes se recebiam pelo correio e que prometiam a felicidade eterna desde que, à mesma, a reenviassemos a não sei quantos outros destinatários.

Repito:

Um prémio ou se merece ou não se merece e não se acena com ele num desde que!

Desculpe-me mas é o que sinto, um seu Amigo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Outubro de 2009

Filomena disse...

Jaime e Manuela, Manuela e Jaime,

Bom fim de domingo.

Quanto ao pensamento que me mandou por mail e, que coloquei de imediato no blog; é claro que concordo consigo. Mas, a meu ver, a paixão e o amor podem e devem andar de mãos dadas, pronto esta bem, nem sempre... mas podem.

Afinal, são necessários dois para se dançar o tango. Depende da altura e da vontade... é da música!


Beijinhos, muitos


Filomena

Filomena disse...

E da música!

Era o que eu queria dizer

manuela baptista disse...

...e da música e é da música!

Sem música ficavamos cegos!

beijinhos à Filomena

Manuela Baptista

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida,

É da Música e da música que vou agora citar, sabe que não gosto muito de o fazer mas excepcionalmente o farei, um verso de uma ária da Ode a Sta.Cecília de Haendel, em inglês, e que reza assim:

" What passion cannot music raise and quell! (...)"

Que paixão não pode a música fazer crescer e sublimar, traduziria livremente e acrescentaria, sublimar no amor.

O amor é o que, sabendo reconhecer-se, fica e está para lá da paixão, e que alimentando perdura, cresce e arde em lume brando, aconchegando-nos.

Insisto minha Amiga que, podendo ambos, paixão e amor, ter uma raíz comum e logo ir, algum tempo, de mãos dadas, não são uma e a mesma coisa!

E o tango se a dois se dança e com paixão, nada impede que se dance amorosamente ...

Bom feriado e um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 4 de Outubro de 2009

mariabesuga disse...

das palavras nasce o cante que parece ouvir-se no balançar das papoilas e da seara... serenamente...

abraço
(tudo muito bonito e muito bem "entrelaçado")