domingo, 14 de março de 2010

A LIÇÃO DO MESTRE

The Dialogue
-
A derradeira lição do mestre é aquela em que ele próprio reconhece que o aprendiz o excedeu ...
Esta é uma lição, reconheça-se, difícil de dar e é-o porque ela obriga à modéstia do desprendimento de ser-se capaz de o admitir!
Entenda-se por mestre, aqui, aquele que, em sentido abrangente e por força das suas credenciais é detentor de poder:
Poder social;
Poder profissional;
Poder académico.
Entenda-se por aprendiz, aquele que no sentido abrangente que ao mestre aqui se atribui, lhe é, de algum modo, subalterno.
É certo que estruturada em canais próprios como se encontra organizada a sociedade há trâmites, prudenciais diria, que se percorrem e em que as hierarquias se estabelecem de acordo com a mestria, desejavelmente, revelada.
Partamos pois deste pressuposto!
Têm, porém, esses canais, necessariamente, que ser percorridos ou eles são apenas uma estrutura de referência, prudencial como escrevia mas que não obsta a que a afirmação do indivíduo se estabeleça de forma mais aleatória e ainda que no cumprimento estrito de regras básicas de convivência democrática?
Ou, para dizer de outra maneira, de regras básicas de boa educação?
Eu não estabeleço, aqui, qualquer dicotomia:
Convivência democrática pressupõe boa educação ou esta última é sinónimo da primeira!
A boa educação não se confunde com qualquer tipo de autoritarismo ou bullying e este último está presente nas hierarquias que se estabelecem e a todos os níveis da organização social ao arrepio, aliás, de artigos básicos das leis fundamentais das democracias modernas que logo nos tomam a todos por iguais ...
Na inversa, a igualdade pressupõe responsabilidade num encadeado de deveres que cimenta os nossos direitos!
Postos estes considerandos, que acontece, então, se o aprendiz excede o mestre e siga ou não ele os cânones tradicionais de afirmação?
Espera-se do mestre ... a lição da sua vida ...!
E espera-se isso do mestre sob pena de a educação ter sido em vão!
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 14 de Março de 2010

13 comentários:

manuela baptista disse...

Eu diria

que a verdadeira lição de um mestre seria trabalhar, para que o seu aprendiz fosse capaz de o exceder!

Isso é que era uma arte! Política, social, profissional e académica.

O mal de muitos, considerados mestres, é pensarem que não têm nada a aprender com os outros.

E isto também é uma questão de cultura e de educação, não é?

Manuela

continuando assim... disse...

MAIS LOGO, um novo capítulo da história de Alice.
lá no,
... continuando assim...


Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso.... talvez ... e talvez :)
talvez nem gostem da história...


Enfim...qualquer coisa, digam.
até logo

obrigada por seguirem
Bj
teresa

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


É!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Março de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

TERESA


Continuando assim, eu nem sei porque se dirigiu a esta caixa de comentários ...

Ou melhor, sei!!!

Continuando assim, pobre da Alice (!) que nem sequer do outro lado do espelho conseguirá ver o país das maravilhas!

Continuando assim ...


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Março de 2010

Linda Simões disse...

Jaime


O indivíduo que detém os meios de poder torna-se capaz de exercer várias formas de domínio e, por meio delas,pode alcançar os efeitos que desejar...
Os poderes econômico,ideológico e político têm em comum o fato de contribuírem para intituir e manter sociedades de desiguais...

...


Um beijinho de saudade,

Linda Simões

Linda Simões disse...

...instituir (rsrsrrss)

Um mestre como Jesus,que lapidava a personalidade dos seus díscípulos com uma simplicidade e uma oratória tão singular,o maior filósofo que a humanidade já conheceu... É exemplo para todos os mestres.

O mestre que sabe o valor da aprendizagem com o OUTRO,independente do grau acadêmico que tenha,é quem ganha em sabedoria...


Outro beijinho

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


I

Prefiro dizer que os detentores de poder nunca conseguem alcançar plenamente aquilo que desejam tal como os poderes que refere, o económico, ideológico e o político não têm, necessariamente, de contribuir para o cavar das desigualdades.

Pois se o mestre fôr capaz de se rever no aprendiz ...!

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Março de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


II

Pois se assim, como Cristo, um tal mestre houve, aqueles que com o Outro saibam aprender, maiores serão e permanentes em sabedoria e logo em seu poder!

E mais outro beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Março de 2010

*Lisa_B* disse...

Querido Jaime,

excelent! Tudo que escreve é assim mesmo...de Mestre!
Ó Lindo Jaime...concordo com o que a Manuela escreveu e diria também mais isto: o Mestre terá de saber ser humilde, isto é o que vai faltando.

Na minha condição de muito humilde comentadora mas leitora atenta e interessada deixo beijinhos e abracinhos em forma de amizade...os meus bytes estão a esgotar-se.

Jaime Latino Ferreira disse...

LISA


Querida Amiga,

Que se esgotem os bytes mas não a sabedoria ...!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

LISA


Querida Amiga,

Saiba que A segui até ao passado dia 10 de Março ...

Isso é que é persistência!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2010

*Lisa_B* disse...

Lindo Jaime,
ihhi grande trabalheira lhe dei a seguir os meus comentários pelos seus posts até 10 Março.
Eu andei de facto de trás para a frente e agora já só me falta comentar o ultimo ou seja o actual:-)

Como já disse ,o menino escreve post's a uma tal velocidade que ficamos em atraso num instantinho.

Beijinhos com carinho e que chegue depressa o bom tempo em todos os sentidos.

Jaime Latino Ferreira disse...

LISA


Minha Querida,

O atraso é rapidamente compensado pelo afecto!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2010