segunda-feira, 26 de abril de 2010

À BEIRA DO ABISMO

Olaria Negra de Bisalhães, Arte Popular, fotografia e peça de Jaime Latino Ferreira
-
As coisas deixam de correr bem quando perdemos a noção de que vivemos à beira do abismo ...
O Universo é um abismo sem fim;
A Terra gravita nele e dele depende num encadeado de frágeis equilíbrios sempre à beira de se romperem;
Nós, Humanidade, da Terra dependemos e não ela da nossa proficiência e sem ela, sem o frágil eco-sistema que a caracteriza e em que tão miraculosamente nos integramos, que seria de nós;
Eu dependo dos meus pares e iguais e que seria de mim se as interacções que uns com os outros, vá-se lá a saber porquê e porque casuísticas oportunidades estabelecemos, falhassem ou se corrompessem ...
O que dávamos por adquirido ...!?
Habituados a vivermos em sociedades aparentemente seguras e pesem embora todas as disfuncionalidades e acidentes, atentados que, por todo o lado, à nossa volta têm lugar, o 11 de Setembro de 2001 constituiu um verdadeiro choque que subitamente atingiu o coração do sistema que para o melhor como para o pior dávamos por seguro e inexpugnável, nos elos aparentemente inquebrantáveis em que nos julgávamos, quiçá, bastar e mover.
Súbita e colectivamente, perdemos aquela sensação de segurança que tínhamos por adquirida no abismo à beira do qual, afinal, sempre gravitámos.
A vida, essa, exactamente porque despertos desse entorpecimento em que, anestesiados, sobrevivíamos, tornou-se mais real e sensível.
Sempre vivi na sensação ou vertigem de estar à beira do abismo e esse acontecimento apenas acentuou essa minha percepção!
E quando assim é, o mundo deixa de ser plano, contínuo e imediatamente cognoscível para passar a ser permanentemente interrogativo e uma ininterrupta descontinuidade a redescobrir nas contiguidades ainda e sempre por recriar ...
À beira do abismo, a percepção do real ganha outro relevo, magia mesmo e a não sermos tomados pelo medo e sem perdermos a capacidade de nos emocionarmos, maravilhamo-nos tal como, eventualmente, nos indignamos e sofremos a cada passo!
Quando assim é, munimo-nos de outra carapaça que nos transforma em verdadeiros sobreviventes e ainda que as causas por que pugnámos ou pugnamos transcorram, todas elas, num espectro micro-cromático que apenas o será, eventualmente, na perspectiva relativa de quem o ou as vê de fora.
Quando assim é, a vida vale mesmo a pena ser vivida e a Liberdade, frágil como ela também o é, conquista-se a cada dia que passa!
Em cada texto que escrevo, derramo tudo como se fosse o primeiro e o único que me sobrasse, à beira do abismo, deixar por testemunho, partilhando-o inteiramente Convosco.
À beira do abismo sou uma peça ímpar, par que junto a um poço na amizade ou no amor, que elo simultaneamente indestrutível mas tão frágil (!), se revê e sempre e mais se reconstrói!
-
a um casal amigo de longa data que me ofereceu esta peça de olaria negra de Bisalhães
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 26 de Abril de 2010

21 comentários:

manuela baptista disse...

à beira do abismo

é mesmo melhor não ser uma peça única!

pois é!tal como a liberdade

um poço com água fresca conquista-se dia a dia, a pulso

como a amizade, que também é uma peça única!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Pois ...

Mais vale estar acompanhado, não único mas par à beira do abismo e tanto mais quanto ímpar o par o for, do que sózinho e embora únicos sejamos todos e cada um de nós de per si ...

Poço de água fresca ...

Se é certo que se conquista a pulso como a Liberdade não menos certo que ele pode ser e é um abismo fisicamente maior do que aquele que eventualmente possa separar duas pessoas no abismo que a pulso as pode aproximar na amizade e no amor que as venha a unir.

Único ...

É o abismo que nos une na vertigem em que nos fundiu!


Minha Querida,

Dás-me cá uma trabalheira ...!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 26 de Abril de 2010

Reflexo d Alma disse...

Linda semana!
Bjins entre sonhos e delírios

"Mas o abraço era tão apertado,
tão apertado
que os corpos eram quase mais que colados.
Poderia dizer que eram um só.(...)"

Jaime Latino Ferreira disse...

REFLEXO D'ALMA


Entre sonhos e delírios
deixo-lhe aqui como lírios
quatro versos nesta palma
de minha mão para a alma


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Filomena disse...

Jaime,
E é essa sensação constante de estarmos à beira do abismo que nos impele e nos dá o elan necessário para continuarmos, em cordas bambas, à beira do abismo


Beijinhos

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha Querida,

Estou preocupado porque acabei de me dar conta de que para trás, não sei como (!?), têm sido manipuladas as minhas caixas de comentários de tal forma que estes têm desaparecido ...

Isto é que me deixa em cordas bambas como o escreve!

Acho que vou introduzir a contra-gosto o filtro de os fazer passar pelo meu crivo antes que sejam publicados ...

Até já, um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

AOS MEUS LEITORES


Acabo de constatar que as minhas caixas de comentários, refiro-me concretamente àquelas de With the Cat V, VI, VII, VIII, IX e X foram manipuladas!

Podereis facilmente constatá-lo já que a indicação do número de comentários apostos deixou de corresponder àqueles que, no interior das caixas, lá constam ...

Decidi pois, de imediato, introduzir, pese embora a contra-gosto a moderação permanente de comentários em relação à qual, num certo voluntarismo, admito, resisti até hoje.

Não deixa de ser irónico termos chegado à celebração do 25 de Abril para que me decidisse, a contra-gosto, repito, mas para salvaguarda dos Vossos inestimáveis comentários, introduzir o crivo da minha própria ... moderação.

Pelo facto Vos peço as minhas sinceras desculpas!

Vosso


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Filomena disse...

Jaime,

Como é que pode acontecer uma coisa dessas? Terá a ver com o blogger. os comentários não podem desaparecer assim depois de lá colocados, digo eu!

Arranje lá as coisas pelo melhor.


Um beijinho

manuela baptista disse...

ironias do destino

à beira do abismo esta é uma experiência

abissal!

MB

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha Querida,

Sei lá eu, o que sei é que destas anomalias me apercebi ao dar conta, uma vez mais, de comentários inoportunos e com links que prontamente decidi eliminar!

E estas anomalias aconteceram naquelas páginas que de há catorze para a frente, aquelas que estavam em aberto e ainda expostas sem a moderação parcelar de comentários que já havia introduzido e que se efectivava para trás delas ...

Têr-me-ei feito perceber!?

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Nem nesta hora deixas de ser irónica ...

... o que é certo é que, também tu, porque do mesmo mal foste vítima, também decidiste introduzir a moderação de comentários!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

...eles andem aí!

MB

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Ai andem pois andem ...

E à beira do abismo então ...!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Filomena disse...

Percebido!


Beijinhos

Dulce AC disse...

"...eles andem aí!"


ai andem, andem...!!

Olá Queridos Amigos (Olá Manuela e Jaime..!)

O que tem de ser tem muita força..!
Que venha a Vossa melhor moderação aos nossos comentários, sempre tão gratos ao que nos escrevem...!!

Beijos e abracinhos de boa noite..e de saudades... vá lá vão pensando em aparecer por aqui...até pode ser já no próximo domingo - dia da mãe e podem trazer a mãe (que desejo esteja melhor..!)...é o dia mais certo..!

Que belo dia esteve hoje..foram à praia...rsrsrssssss ?!
Eu não...
e ainda vou sair para uma reunião na Escola...e sei vai ser divertido com os Amigos da Associação...trabalhar com alegria!

dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha Querida,

Percebido, ainda bem (!) mas entendido não e se há coisa que supinamente me encanita é quando as coisas acontecem sem que perceba porquê!

Alguém disse à Manela saber que com outras pessoas tal também já aconteceu e que depois, os comentários voltaram a reaparecer ...

A ver vamos!

Entretanto e porque, como escrevi, outros indesejáveis comentários com links de acesso directo voltaram a reaparecer, achei que mais valia mesmo jogar pelo seguro, accionando a moderação de comentários ...

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Querida Amiga,

Moderar sim mas apenas o que se venha a revelar suspeito de outras quaisquer intencionalidades menos claras ...

Não sei se poderemos ir ter Consigo no Domingo já que a mãe continua muito limitada nos seus movimentos.

Logo se vê e seja também como Deus o quiser ...

Divirta-se então lá pela escola!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

NOVA CHAMADA DE ATENÇÃO
AOS MEUS LEITORES E COMENTADORES


Conforme esse alguém que à Manela disse o que dois comentários antes à Filomena Lhe tinha escrito, os comentários das páginas atrás anunciadas e que tinham desaparecido, voltaram a aparecer.

Acabei de o confirmar!

Esse alguém, posso agora denunciá-lo já que não gostaria de desautorizá-lo foi a Brancamar ...

Obrigado Branca!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

CAROS LEITORES


Num só dia e vacilando à beira do abismo, conforme o descrito nesta caixa de comentários, decidi agora, retirar de novo a moderação de comentários nas últimas catorze páginas, na esperança de que tudo retome a sua normalidade.

Pelo ziguezaguear a que Vos sujeitei, as minhas sinceras desculpas!

Uma vez mais, Vosso


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Abril de 2010

Linda Simões disse...

"A amizade é um amor que nunca morre"

e
n
t
ã
o

digo-lhes


que a amizade une, aproxima,cria laços

pra vida inteira!

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Minha Querida,

... cria, não cria!?

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Maio de 2010