domingo, 18 de abril de 2010

VITIMIZAÇÃO E RELATIVISMO

Jaime Latino Ferreira, Das Kind, Março 2005
-
-
Quando se denuncia alguém pelo seu comportamento e atitudes, padre, político, doutor ou pertencente a seja que ofício ou profissão for e logo a corporação ou instituição a que este pertence se levanta em peso denunciando uma hipotética cabala, que não se pode confundir a árvore com a floresta ou que percentualmente o caso ou casos assim denunciados têm uma expressão residual a não confundir com o conjunto da corporação ou da própria instituição, pela vitimização, raia-se o relativismo tão condenado num tempo em que, em simultâneo, se agita uma suposta crise de valores que a tudo, malsana e supostamente justificaria.
E tanto mais assim é quanto a corporação ou instituição a que esse alguém pertence se arvoram em impolutas, exemplares e não se coíbem de apontar o dedo contra a moral e os costumes vigentes, supostamente ao arrepio dos valores por si mesmas defendidos.
O imobilismo, não falo de dogmatismo mas de imobilismo e ambos não se podem confundir embora amiúde se confundam, tem destes efeitos perversos e em si mesmos desvastadores ...!
Dogmatismo vem de dogma e este significa ponto fundamental e indiscutível de uma crença religiosa que se prende com a fé e, portanto, com o que vai para lá deste mundo, máxima, preceito;
Imobilismo ou oposição sistemática às mudanças ou ao progresso, àquilo que, em si mesmo, é deste mundo e que, quantas vezes, leva irremediavelmente a condenar o que, só uma eternidade depois, se vem a admitir como tendo sido erróneo, abusivo, inqualificável mesmo.
Estas duas noções prendem-se com outras, o intemporal e o temporal que a mais das vezes se imiscuem também mas que têm campos e esferas próprios e que não se deviam nem podem confundir, nem mesmo a pretexto de oportunidades mais do que duvidosas ...!
Dizer-se, por exemplo, que não há direito à manipulação do Outro, do indivíduo e seja ele qual for, é um preceito em simultâneo intemporal mas de uma temporalidade, duma modernidade estonteante, oportuníssimo que nesse ponto inviolável faz de ponte entre o temporal e o intemporal que, em si mesmo, é indiscutível como princípio e seja ele visto de que perspectiva ou ângulo o for.
Já traduzir este princípio, indiscutível, em máxima ou em norma, em lei, lei deste mundo, temporal portanto, tem muito que se lhe diga e não se compadece com leituras fundamentalistas ou literais que os tempos, em si mesmos vêm questionar ou melhor, pela sua relatividade e não relativismo, obrigar a aprofundamento que não se compadece com os mais variados iliteracismos e facciosismos imobilistas.
E na tumultuosidade dos tempos, tende-se a baralhar tudo, a confundir o que é do domínio da fé e logo intemporal, confessional portanto com o que é do domínio do mundo, temporal e assim sujeito ao crivo da modernidade e dos singulares tempos que vão correndo ...
Pressuposto moderno, actual mas que, em simultâneo se vem revelar de uma intemporalidade a toda a prova, acquis civilizacional é o da inviolabilidade do indivíduo e muito em particular da criança, não menos indivíduo (!), tão desprezada, espezinhada pelo limbo em que durante muito tempo viveu e ainda que ao arrepio de toda a dogmática!
Lembremo-nos, tão só, do Menino ...!
Restarão dúvidas!?
E quando assim é e este preceito, máxima ou ponto indiscutível se comprova ter sido, sistematicamente ou não, violado, não há como fugir-Lhe e ainda que tendo em conta a diferença entre o diz que diz-se ou o boato e a prova que essa, ironia das coisas e dos tempos (!), apenas o Estado de Direito na sua laicidade, verdadeiramente, pode garantir.
Como o disse o Papa, nestes casos, só há que assumir, com toda a humildade, sem tergiversar e penitenciando-se, as culpas, ponto!
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 18 de Abril de 2010

25 comentários:

J. Ferreira disse...

Caro Jaime,
Muito bem!
Oportuno, incisivo e só não entende, quer estiver de má fé.
Peça bem elaborada.
Parabéns!
1 Abraço

Maria Luisa Adães disse...

Muito bom o que escreve.

Grandes verdades que devem ser escritas e ouvidas como o faz, com toda a força e sabedoria.

Dizer - gostei...É muito pouco!

Um abraço,

Maria Luísa

Jaime Latino Ferreira disse...

JOSÉ FERREIRA


Meu Caro,

Obrigadíssimo!

Um grande abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA LUISA ADÃES


Boa Amiga,

Para Si também, o meu muito obrigado!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Dulce AC disse...

Jaime..!
Viva!

Depois da nossa conversa de agora...só venho mesmo aqui dizer-Lhe que vou ao Encontro do Papa no próximo dia 11...!

Um abraço grande pelas palavras
e pela música, sublime, não entrando esta aqui por acaso, como mo disse Jaime e eu já houvera percebido...!

E porque é 2.ª feira inicio de semana, um beijinho de Boa semana para os dois..(Olá Manuela!)

E um abraço ao José que já vi por aqui passou...Olá Amigo!

dulce ac

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Querida Amiga,

Retribuidos os desejos saiba que acompanharei o Papa, faço-o já neste meu texto (!) e mesmo que não esteja fisicamente presente ...!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

"Vou continuar a minha batalha, não contra a Igreja mas contra a pedofilia."

eu também!

a primeira frase é de uma das vítimas após o seu encontro com o Papa, em Malta, a segunda é minha.

E esta luta implica identificar, julgar e condenar os criminosos, usem eles calças, saias, batinas ou apenas tanga!

Mas não só! Os pais, os educadores e as comunidades têm de ser mais exigentes, excelentes, saber ler os sinais de perigo, não entregar as crianças a qualquer um e confiar cegamente só porque é padre, professor ou chefe dos escuteiros.

Os predadores têm falinhas mansas, conquistam pela doçura, são sinuosos e pacientes. Coisa que os responsáveis pelas crianças não são.

Os pais, cheios de trabalho e de responsabilidades, dão graças a Deus por aparecer alguém que os alivie umas horas dos seus rebentos.

O Estado, entidade desculpabilizadora por tanta asneira cometida por bem intencionados juízes, assistentes sociais distraídas ou incompetentes, psicólogos que não ousam falar, professores que são obrigados a fazer tudo menos ter tempo para ouvir os alunos e assim todos juntos, retiram crianças e jovens em perigo no seio das próprias famílias e lançam-nos para instituições mal dirigidas, ainda pior fiscalizadas e ali os abandonam pela segunda e definitiva vez!

Assim, como é que se previne o abuso sexual e o mau trato?

Se não somos todos culpados, somos todos responsáveis e moralmente obrigados a exigir mais e melhor enquadramento para os mais jovens, os mais frágeis e os que não conseguem fazer ouvir a sua voz.

E não me venham com histórias de políticas e de partidos e em quem é que eu vou votar da próxima vez?! Os cidadãos têm de fazer ouvir a sua voz e nós os católicos também, dentro desta instituição complicadinha, parada no tempo e às vezes no espaço, chamada Igreja Católica Apostólica Romana.

E para terminar, louvo as atitudes que Bento XVI tem tomado, embora este Papa me tenha arrepiado muito no início...só tenho pena que ele não tenha a coragem de mandar calar tanto sapatinho de bispo efeminado e rasteirinho!!

(desculpa lá Croc, mas isto não é contigo...)

depois a minha solidariedade para com ele (Papa) que sossegadamente adormeceu durante as longuíssimas cerimónias dominicais. Eu também adormeço tanta vez, ou então estou para ali a pensar noutra coisa...mas se eu posso mudar pouco, ele pelo contrário poderia mudar tanto e não o faz, porquê? Relativismo?

Já imaginaram se Cristo tivesse sido crucificado com 83 anos de idade? Como é que seria a nossa fé?

E, Dulce

admiro quem enfrenta as multidões e o cansaço para ver o Papa, ali, felizes com a teeshirt a preceito!
Eu acho que o vou continuar a ouvir e à espera dos sinais. As multidões fazem-me chorar...

E Jaime

o texto está muito bom!

Uff!! estou quase a dormir comigo própria...

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Mais vale que adormeças, isso sim (!), comigo próprio!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Filomena disse...

Jaime,

Já tínhamos falado deste magnífico texto. Na mouche como sempre!

Jaime, vou ter de me retirar porque o Zé está na cozinha e tenho assim a impressão que acabamos de ficar sem jantar... Peço imensa desculpas de misturar coisas tão comezinhas como um jantar a ir pelos ares, mas...


Beijinhos

Dulce AC disse...

Manuela..Olá!!

Mas quem Lhe disse que eu também não admiro quem enfrenta as multidões e o cansaço ?!...Do que se tratará desta vez é que terei a oportunidade de me admirar... em causa própria..!!

Beijinhos de bom fim de dia...!!

manuela baptista disse...

Filomena

já jantou...? :))

beijinhos

Manuela

manuela baptista disse...

Dulce

claro que admira! de outra forma, como é que se juntaria a eles?

e eu admiro-vos.

beijinhos de princípio de noite

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha Querida,

Coisas tão comezinhas ...

Havia de ser bonito se as não tivessemos e nos não afligissem!

Sem elas resolvidas ... que seria do resto!?

Beijinhos e oxalá o jantar não vá pelos ares!

Um abraço ao Zé


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Querida Amiga,

É bem bom admirarmo-nos connosco mesmos!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Isso, minha Querida, faz as honras da casa!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Não ligue às irónicas observações da Manela mas, a propósito, conseguiu mesmo jantar!?

Mais beijos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 19 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

...ai, estamos cheios de nov'horas

faça favor de entrar a casa é sua...

quero ir jantar com a Filomena!!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Queres!?

Era preciso que ela te abrisse a ... porta!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 20 de Abril de 2010

Por toda minha Vida disse...

Bom dia.

Faço das palavras de Manuela as minhas, lutar contra a pedofilia, aqui no Brasil houve um julgamento onde Padre, Bispo se tratavam com nome de mulher "Vera Fisher Mônica, Simone" isto não é a Igreja é o homem lobo vestido em pele de cordeiro. Várias crianças foram abusadas, molestadas e agora estes senhores que não os julgo (Padre, Bispo, Dom) estão sendo ouvidos, me pergunto o que eles ainda têm para dizer? – Justificar? – Explicar?
Desculpa mas este assunto me irrita por demais, afinal, para onde caminha a humanidade?
Que Deus nos proteja.
E os pais olhem também por seus filhos, escutem o que eles tem a dizer, observem seu comportamento e Igreja não é creche.
Renata

Filomena disse...

Jaime e Manuela!


Sim acabei por jantar. O Zé faz um barulho na cozinha que só ouvido.
Quanto a vir jantar a minha casa é só dizer que eu preparo uns petiscos. Estou na escola e daqui a bocado vai começar o meu dia.

Beijinhos aos dois

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA


Minha Querida,


... e Igreja não é creche, nem mais!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 20 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Eu não dizia!?

Para lá da porta ...!

Beijos que qualquer dia aparecemos-Lhe de surpresa


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 20 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

Renata

tem toda a razão! Igreja não é creche! o pior são as crianças que não têm ninguém que zele por elas, ficam mais vulneráveis...

Manuela

manuela baptista disse...

Filomena!

...bora lá!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Toca a andar e levamos connosco a Renata, pitosguinha e tudo o que não a impede de ver muito bem!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 20 de Abril de 2010