quarta-feira, 21 de abril de 2010

PARA LÁ - III -

Jaime Latino Ferreira, Janela, 2010
-
Para lá da janela
aguarela
pinta-se o Mundo
na tela
ventre fecundo
é o dela
de luz submerso
capela
-
Pálpebra
de olho ungido
baralhado
confundido
banhado
de Sol radioso
é o que vejo
fingido
-
Lágrima solta
aspergido
suspiro
de sal
um sorriso
oiço tamanho sonido
clamor
de grande alarido
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Abril de 2010

14 comentários:

manuela baptista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
manuela baptista disse...

entrei pelo espelho

saí pela janela!

sendo a luz aprisionada
é em cada madrugada
a estrada mais desperta
mais tamanha
e enfeitada
confundida com o sol
aqui da minha janela

para lá e para cá
sonata em si bemol

...

bonito!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Só para te dizer que no dia em que tirei estas fotografias e tratando-se, muito embora, de um corredor interior da casa, sabe-lo bem (!), a luz era tanta que o flash, em nenhuma delas disparou ...

Obrigado!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

...ah! foi por isso que eu não ouvi disparos na madrugada...

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Estás aqui estás a apanhar e não me venhas, depois, acusar de violência doméstica ...

Ai que trovejando lá apanhei eu com o raio!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Abril de 2010

Filomena disse...

Para lá da janela vejo a vida que vivo e que passa a correr, a voar e também eu deslizo pela janela e vou. É preciso voar

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


É sim, minha querida Amiga, é preciso voar ...

Mas também é preciso recolhermo-nos introspectivamente e ainda que deambulando num corredor de trás para a frente ou vice-versa antes da extroversão para que o voo tenha sustentabilidade acrescida!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

VAGUEAR


Deambulo
no corredor de mim mesmo
reflexo contido
sem peso
extroversão
que espera
defeso
enquanto reuno
ileso
as malhas que trago
e que teço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Abril de 2010

Maga disse...

Não tenho tido palavras capazes de vos dizer como acho interessante a maneira de se exprimirem... e assim continuo, vou esperar...
Mas passei por aqui para vos saudar e dizer que, embora calada, sempre vos venho ler...
Um abraço

Jaime Latino Ferreira disse...

M.A.


Querida Amiga,

Muitas vezes a melhor expressão do que se sente é aquela que se exprime pelo silêncio!

Sabe, eu sei do que falo, a minha própria experiência o dita ...

Um grande beijinho, já lá fui ao Seu blogue e uma vez mais Lhe exprimo as felicitações pelo seu primeiro aniversário


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Abril de 2010

Maga disse...

Obrigada Amigo!
Também é um dos tais...
Um abraço

Jaime Latino Ferreira disse...

M. A.


Minha Querida,

Se me agradece eu agradeço-Lhe a dobrar ...!

E olhe que foi minha mulher que me chamou a atenção para o que se celebra neste Seu dia ...

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Abril de 2010

*Lisa_B* disse...

Lindo Jaime,
eu ando de trás para a frente de lá para cá e vice-versa a ler tudo o que tem escrito nesta minha ausência.
Tudo muito lindo e poético...nem tudo é poesia ou rosas mas é profundo...gostei muito.
O menino é muito dinâmico :-) tem a palavra na veia pois é...

O meu tempo é tão escasso que só me posso permitir ler alguns blogs e post's até que tudo regresse à normalidade.
Deixo beijinhos para si e Manuela que são um casal fascinante.

Beijinhos

Jaime Latino Ferreira disse...

LISA


Querida Amiga,

... muito dinâmico, pois é!

Vá lendo o que pode e não se force em vão!

Um grande beijinho para Si e um abraço ao Bruno


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Abril de 2010