sexta-feira, 16 de abril de 2010

WITH THE CAT - VIII - A VOZ DO DONO

Jaime Latino Ferreira
-
( CARTA DO ADOPTADO )
-
Minha Querida Tita,
Desde sempre que me surpreendes!
Desculpa-me o título desta carta como se a sugerir His Master’s Voice, o velho logótipo da EMI, do cão a ouvir o gramofone.
Sabes, estou certo, da minha propensão para cães!
Não penses porém que também seja particularmente adepto de um qualquer autoritarismo.
Não, não sou!!
Tu também gostas de peixe e, no entanto, não o podes comer …
Terás percebido a metáfora!?
Nesta, o peixe não é, por certo e enquanto alimento, o autoritarismo, mesmo que o não possas comer!
Com ela quero apenas dizer que pese embora a docilidade do cão ou se quiseres a sua subserviência, não é por isso, pela aparente servilidade canina e que poderia indiciar um qualquer apetite autoritário que me tornasse a mim assim num Elfos, que eu tenho uma propensão especial pelos cães.
É apenas uma questão de feitio, de ritmo ou de proximidade humorística se quiseres!
Mas, escrevia eu que tu sempre me surpreendeste.
Logo desde que começaste a rondar a nossa casa!
Logo desde que, e foi desde o princípio, se tornou patente a tua boa educação.
Como nos seduziste!
E quando entraste pela primeira vez em nossa casa, como nela logo te comportaste!!
Como teria sido o teu adoptado que nos precedeu?
Que terá acontecido para te veres de súbito sem um tecto em que te abrigares?
Que drama transportavas tu, quando te abeiraste de nós?
E como, apesar de tudo o que nunca foste capaz de nos contar, a nós te deixaste tão mansamente confiar?
Essa foi uma lição que contigo dos gatos aprendi:
É que tu confias, depositas verdadeiramente as tuas esperanças naqueles por quem te deixaste ou tu própria adoptaste, nesse teu ritmo que nada tem a ver com o de um cão!
E que te faz saber, mesmo se partimos em férias, com o acumular da tua experiência na assimilação dos nossos ritmos que ao partirmos, a nossa ausência não é sinónimo nem de rejeição, nem muito menos de abandono, de te deixarmos por aí ao deus dará.
E pesem embora os teus traumas antecedentes!
Nunca tinha convivido tão de perto com uma gata e também, confesso-te, nunca por ela, por uma como tu, me tinha afeiçoado tanto!
Ah, se verdadeiramente pudesses falar!
Que sinfonias sincréticas nos cantarias?
Que enfoque global à totalidade adicionarias no pressuposto de um miau?
Que veria eu por teus olhos ou ouviria de teus sentidos, sentiria como um magma que verte dessa música?
Que tu ouves e pela qual tão mansamente te deixas embalar como se ela já fosse um prenúncio universal que do teu silêncio comunga?
Deles transita e em nós gigantes, Golias desastrados nos transportam para longe, tão longe que não vemos que sem ti não vamos longe?
Sem ti que sejas gato, cão, rato ou piu-piu, manifestações universais de inteligência que partilhamos!
E que provas de confiança persistente que nos dais, ao deixar-vos adoptar ou adoptarem-nos a nós, a essa hiper-irracionalidade persistente da espécie que se quer … humana!!
Ó minha gata querida!!!
Que seria de nós sem Vós!?
-
( continua )

16 comentários:

manuela baptista disse...

Salto já aqui para cima

ou não tivesse aprendido bem, a lição dos gatos!

Capazes de andar sobre porcelana fina, não partem nem uma chávena pequenina...

Gatos borralheiros também há, não desgrudam das brasas, ronronam o dia todo e fazem-nos dormir de tédio!

E para quem não gosta de gatos é só arranjar uns óculos novos, como a Renata...

Manuela

Brancamar disse...

Olá Jaime,

Desanimada, cá volto, porque escrevi um comentário longo e tão ternurento para os gatos e todos os animais e quando estava pronto aparece-me um qualquer aviso da internet a dizer que a página ou o tempo tinham expirado e foi tudo ao ar, fiquei "furiosa".
Voltei mais tarde, porque já não consegui escrever naquele momento, valeu-me a serenidade do meu cão, :))
Já não vou conseguir dizer nada igual, mas enfim, parecido talvez.

É que embora goste muito de cães já aqui referi que tenho também alguma ternura por gatos e já vi as fotografias da Tita ali para tràs imensas vezes.
Achei o seu texto incrivelmente lindo porque está provado que os animais são uma excelente terapia para as pessoas, especialmente crianças. Aliás o meu último cão veio para cá com um mês, como todos os outros, numa fase em que a minha filha estava doente e eu vi como foi importante o afecto que se estabeleceu entre eles.
Aliás, a minha ternura pelos animais em geral é imensa, só tenho alguns problemas com crocodilos de dentes muito afiados e outros répteis, exceptuando um "rasteirinho" que anda pelos blogues e que é mais peluche que crocodilo, :)

Confesso que ainda não consegui ter tempo de ler todos os seus textos para tràs sobre este tema, mas vou tentar fazê-lo entre logo à noite e amanhã e no fim dou-lhe a minha opinião sobre o seu pensamento no que toca a gatos e cães, :)

Beijinhos amigos.
Branca

P.S. Agora vi que foi a Manuela que boicotou o meu comentário anterior para ser a primeira, :)))

manuela baptista disse...

Ó Branquinha!!!

os

aloooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooongamentos

têm as suas manias...

beijinhos

até já!

Manuela

manuela baptista disse...

...o que eu queria dizer eram os alongamentos! ou seja, os comentários muito loooooongos!

Manuela

Filomena disse...

Olá Manuela, Jaime e Tita...daqui a bocadinho telefono

manuela baptista disse...

...que graaaaaaaaaaaaaande

bocadinho Filomena!

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Por brasas, entendo bem, queres dizer regaço, não é!?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Querida amiga,

Pronto, já se anuncia mais uma refrega entre a minha Amiga e a Manela!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Desalonguemo-nos então!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

Brancamar disse...

Quando venho pelos cantinhos deste casal é sempre para ficar bem disposta, já me ri que chegue, já não estou irritada.
Para a próxima sintectizo mais Manuela e ainda tenho a vantagem de ser a primeira, :))

Beijos para os dois e para a Tita e para a Filomena que se não me engano também tem uma gata, cujo nome já esqueci, mas vou lá descobrir.

Tenham uma boa noite.
Branca

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


E pronto:

Telefonema feito, escrita em dia, assim é que é!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


O quê, agora metes-te com a Filomena!?

Gata assanhada!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Não, a Filomena não tem uma gata ... é um gato!

O Gaspar!!

Veja lá não melindre consciências!!!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Abril de 2010

manuela baptista disse...

...vou na brasa lá para cima

que o Gaspar já está ofendido com a Branca

que lhe chamou gata!

brasa tem muitos significados...

beijos

Manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Brasa és tu!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 17 de Abril de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

CHAMADA DE ATENÇÃO


Não sei porque artes, alguém que não eu manipulou esta minha caixa de comentários dela subtraindo quantos, em primeira página dela constam!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 27 de Abril de 2010