sábado, 1 de janeiro de 2011

CIDADANIA ACTIVA

Excepcionalmente e contrafeito, intervim, nas páginas anteriores, na campanha para as eleições presidenciais em Portugal, apenas com vista a limar aquilo que considero como intoleráveis tiques de arrogância, não assim tão dispiciendos (!), o que me ocupou na semana entre a véspera de Natal e até aqui, até às vésperas do Ano Novo.
Quem mais se ocupou, dizei-me, aturadamente do episódio que a mim tanto me incomodou e que, afinal, incidiu sobre o conteúdo de uma observação feita nessa campanha se, por objectivo, por objecto entendermos as próprias palavras utilizadas e que entretanto, emendando a mão, foram subtilmente corrigidas pelo próprio candidato, assim se tivesse a ela dado a devida atenção o que não aconteceu (!), no pleno conteúdo que, em si mesmas, as palavras transportam e projectam!?
Nada de mais objectivo e aplicado do que o conteúdo das palavras na ausência ou na musicalidade que encerram ...!
No Ano Europeu do Voluntariado com vista a promover uma cidadania mais activa, persisto como de há mais de vinte e um anos o faço, voluntariamente, em promovê-la numa Obra que cresce e assim me disponho, incansável, a mais fazer crescer ...
De há mais de vinte e um para vinte e dois anos a esta parte e em vésperas deste blogue completar os dois anos de existência ...!
O voluntariado das palavras no compromisso que elas encerram não é qualquer coisa de somenos ou de menor acto de vontade, de voluntariado, de exercício solidário da Liberdade ...
E palavras como Voluntariado assim como Cidadania Activa não podem, à luz dos detentores de poder, permanecer como simples verbos de adorno ou de encher e muito menos nos tempos que correm!
Obstinado, persisto em demonstrá-lo, sendo certo que de mim como de todos os que exercem voluntariado, apenas, não depende essa demonstração ...
Depende também das contra-partes a quem, no meu caso, eu me dirijo, naquilo que de reciprocidade a Palavra tem de mais comprometedor e de mais nobre!
Sob pena de persistirmos todos numa desconversa sem consequências catársicas, verdadeiramente mobilisadoras!!
Para mim, as palavras comprometem como desde há mais de vinte e um anos, por elas e voluntariamente, me deixei comprometer, neste exercício de Cidadania activa que dia a dia, ano após ano, resiliente se renova!!!
Cidadania ...
A cidadania começa no uso criterioso da palavra!

no ano europeu do voluntariado com vista a promover uma cidadania mais activa



Adeste Fideles


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Janeiro de 2011

5 comentários:

manuela baptista disse...

...bem

se a tua cidadania fica ainda mais activa...não sei o que te diga

e claro que as palavras comprometem, porque senão, não existiriam homens de palavra,

palavra!

já desejei um bom ano?

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Já, já desejaste um bom ano e quanto ao mais, deixa lá, se não sabes, não digas!

Palavra!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Janeiro de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

ACTIVOS I


18 475 = + 65 visitantes!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Janeiro de 2011

BRANCAMAR disse...

Olá meu amigo Jaime,

Claro que as palavras comprometem, claro que podem ser uma militância e voluntariado.

Pois parece que sendo assim o vamos ter muito activo por aqui, sempre.

Que 2011 seja um bom ano para si no exercício da sua cidadania e muito Feliz em todas as vertentes da sua existência.

Beijinhos
Branca

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Boa Amiga,

Para Si, também, Lhe desejo tudo de melhor na integridade sem a qual dificilmente poderemos aspirar a ser felizes!

Um beijinho renovado


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Janeiro de 2011