segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ABERTURA - II -

open windows, open spaces
-

Há no que escrevo, a permanente perspectiva que tento cultivar de não dizer coisas redundantes e fechadas, antes sempre fazendo por deixar janelas, frestas entreabertas que sejam, que permitam a quem me lê, sem adulterar ou escamotear o que foi escrito, ir mais além do que explicitamente lá está.
Não escrevo, peremptoriamente, que é assim ou assado, interrogo antes se é assim ou assado ...!?
No texto anterior, do condicional, se eu não abrisse janelas, parto para a interrogação, que oportunidades daria a quem, lendo-me e para lá delas vendo, outras e mais as quisesse abrir?
Se a minha escrita fosse redundante, quem, a partir dela, outras interrogações, janelas, as poderia colocar ou abrir!?
Abri-las-á ...!?
A partir dela, da minha escrita, repito, e por mais objectiva que a ela a faça por cingir-se ...
Objectiva:
1. Lente que está voltada para o que se examina.
2. Linha que tende para o ponto que se quer atingir.
Objectivo:
1. Relativo ao objecto ...
2. Relativo a objectos externos a nós.
3. Procedente de sensações (em oposição a subjectivo).
4.
Que está voltado para o objecto que se examina (em oposição a ocular).
5. Diz-se da objectiva (linha).
6. Directo.
7. Alvo, fim, propósito.
8. Ponto, linha ou zona do terreno a bater pelo fogo (bombardeamento) ou a conquistar pelo movimento e pelo choque (ataque).
( in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa )
Objectiva, objectivo, em ambos os casos directo, havendo, naquilo que escrevo, uma linha de continuidade há um propósito que mesmo que se explicite, é sempre deixado ao critério de quem me lendo, por si próprio desoculte, conclua, contradite ou desenvolva em linha transversal que pelo impacto batido da escrita, no seu movimento ou choque, venha a conquistar ou seduzir.
Sem escrever explicitamente que deva ser assim ou assado.
Numa atitude intrinsecamente democrática!
Intrinsecamente porque interior à própria escrita.
E assim se abrem mais e mais janelas ...
... janelas que às oportunidades as desencadeiam ou estimulam ...
Eu, pelo menos, sinto-me estimulado a abri-las e a desencadeá-las!
-
na eleição de Dilma Rousseff, primeira mulher Presidente do Brasil e no veemente repúdio por mais uma acção de terror contra uma igreja em Bagdad
-
Cantabile
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Novembro de 2010

14 comentários:

Linda Simões disse...

Jaime Latino

Se janelas não fossem abertas
o mundo seria mais escuro.

E pela parte que me toca
Dilma mulher
Dilma presidente
Obrigada.

Obrigada pelas janelas
pelas flores
pela amizade.

Um abraço de boa noite

Dulce AC disse...

"E assim se abrem mais e mais janelas ...
... janelas que às oportunidades as desencadeiam ou estimulam ..."

E como é importante que isso aconteça..., em muitas circunstâncias das nossas vidas ...!
Gostei muito Jaime (Olá..)

Muitos abracinhos para si Jaime
e aproveito esta "janela" para distribui-los ainda para...

olá Manuela, Linda, José
e olá Maria João..:))

E um bom dia para todos.

dulce

. intemporal . disse...

.

. a janela por onde sai a luz que os seus textos emanam é também a janela por onde esta pode perfeita.mente entrar através do propósito de quem o lê .

.

. e teremos assim uma luz contínua entre.laçada nas construções de uns e de outros . de todos e de tantos .

.

. abraço.O .

.

. uma boa semana, querido amigo Jaime .

.

. paulo .

.

manuela baptista disse...

...eu sempre gostei de entrar pelas janelas!

claro que isto apenas é possível, quando:

1ºmoramos num rez-do-chão

2ºem casas com as janelas sempre abertas

3ºem janelas sem grades

4ºsomos ainda pequenos, porque ninguém admite ver pessoas adultas a entrar pelas ditas

portanto, alegro-me com

a abertura-II, com as
virtuosidades da tua escrita e o lugar que ocupamos nela

mas

confesso que não gosto, mesmo nada, da expressão "assim e assado"

assado é uma forma de cozinhar os alimentos, por isso há quem ainda acrescente "assim e assado, cozido e frito"

aqui, costumo ficar com náuseas...

assim, está bem, assim

desafio-te a substituir a expressão por uma mais bonita, vê lá se és capaz!

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Querida Amiga,

Não tem de quê ...!

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

DULCE AC


Querida Dulce,

Se é importante e tanto mais quanto muitas vezes se regateiam as oportunidades e o estímulo também!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO


Meu Caro,

Pois que assim seja ...!

Abraço-O eu também e uma boa semana


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Pois seja como escreves e eu só não vou emendar, directamente, na página original pois que não seria coreal e o teu próprio comentário perderia, ele também, o sentido.

Assim, em vez do que lá escrevi e respondendo ao teu desafio, escreveria antes:

( ... )

Não escrevo, peremptoriamente, que deva ser desta ou daquela maneira, interrogo antes se deva ser desta ou daquela maneira ...!?

( ... )

Está bem assim ( sem assado )!?


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

manuela baptista disse...

está coreal!

mas muito melhor...

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Coreal
marsupial
bestial
divinal

Melhoral


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

JANELAS II


Atingidas as 11 420 visitas, mais 110 consultas nas últimas vinte e quatro horas!

Registo também um novo pontinho vermelho, no mar Cáspio, em Baku, capital do Azerbeijão!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

UMA SIMPLES CORRECÇÃO


Onde escrevi coreal, leia-se curial!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 3 de Novembro de 2010

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

Quando deixamos uma janela aberta, há sempre alguém que entra por ela, mesmo sendo adulto e chegando atrasada, com eu...

Pois que haja sempre uma oportunidade exposta, à janela ou à porta... mas que, ninguém se retraía a dá-la e sigam o seu exemplo Jaime, aqui diariamente demonstrado, pois precisamos delas, as oportunidades ( janelas) como o pão para a boca. E por falar em boca, temos todos de fazer este exercício diário. Desta feita não físico mas mental, o de nos expressarmos, acrescentando sempre algo mais sobre o que vemos, ouvimos e lemos… no fundo pensamos !
Assim como quem lê ou ouve um conto e lhe acrescenta um ponto.

E para quem chegou atrasada, já escrevi pelos nós de todos os dedos…

Um beijinho

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Querida Amiga,

Já escreveu pelos nós e pelas entre-linhas, janelas, de todos os dedos!!!

Beijinhos e uma boa noite


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 3 de Novembro de 2010