segunda-feira, 29 de novembro de 2010

LÁGRIMAS

Fotografia de Jaime Latino Ferreira, lago dos jardins do Estoril Sol Residence, Cascais, Novembro de 2010
-
Cai minha lágrima ao lago
mergulha em suas águas
que seria do que trago
de mim escondidas as mágoas
-
Recortadas como tábuas
secas fontes são amargo
sabor de águas paradas
despidas deste meu fardo
-
Suavizados os cardos
as lágrimas são enseadas
alegrias confiscadas
-
Longamente esquadrinhadas
são o fervor em que ardo
geometrias que eu afago
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 29 de Novembro de 2010

12 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

LÁGRIMAS I


15 675 = + 240 visitantes nas últimas 24 horas


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 29 de Novembro de 2010

manuela baptista disse...

lágrimas I?

mas vais continuar a chorar assim em público??

romântico e bonito soneto
geométricas métricas aguadas
pinceladas de fontes
e de ninfas abandonadas

recorta então o sal
e do mergulho
aprende a respirar
também na água!

muito bonito!

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Chorar ...!

E não é isso que nós fazemos, recortar o sal das lágrimas para aprender a respirar em ambientes hostis!?

Mas para isso é preciso chorar, num soneto e em público que seja!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 29 de Novembro de 2010

BRANCAMAR disse...

Bonito lamento!
Acho muito lindo que os homens também chorem, coisa que a tradição contrariava neles e em nada contriobuia para a sua felicidade.
É importante dar largas ás emoções e nem sempre se conseguem conter em público, :)

Beijinho e agora vou atràs, tal como prometi.
Beijinhos
Branca

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

As lágrimas são aguarelas de uma cor singular. Não há outra como a delas, que pinte tão bem o que sente uma alma infeliz ou contente.

Um beijinho
( ando com o tempo a trocar-me as voltas... até me apetece chorar!)
:-)

. intemporal . disse...

.

. jaime,,, .

.

. amigo,,, não interiorize tanto... a.final, [ainda] acredito que de.pois da tempestade virá a bonança, por muito difícil que isso nos possa parecer .

.

. por "quase" impossível que seja .

.

. urge a manutenção do que Lhe é essência ao peito . essa sim, in.abalável por princípio .

.

. deixo.Lhe a escolha, não duvidando se.quer de Sua eleição .

.

. abraço.O .

.

manuela baptista disse...

retrato-me!

afinal o I, era apenas o ponto da situação I

e não lágrimas I, sendo de facto LÁGRIMAS I

retrato-me II

de 240 visitantes, dois sou eu

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Querida Amiga,

Em público, encerrá-las, às lágrimas, num soneto não penso que seja coisa pouca ...!

Já lá vou ter Consigo!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 30 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Minha Querida,

Se o tempo Lhe anda a trocar as voltas ... chore-as de tanto rir!!!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 30 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

PAULO


Meu Caro,

Reparará que a manutenção do que lhe é essência, como escreve e, aliás, corrobora na utilização metafórica que da tempestade e da bonança lhes faz, resulta da tensão entre esses dois extremos que de uma leitura atenta do que aqui vai acontecendo prevalece.

Por outras palavras, resulta da gestão equilibrada de uma ciclotimia que não dá nem quero escamotear!

Esta é uma das minhas escolhas, sem dúvida.

Um forte abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 30 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Estás sempre perdoada ...!

Já agora:

A este vai-se-lhe seguir o Lágrimas II, ponto da situação deste final de dia.


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 30 de Novembro de 2010

Jaime Latino Ferreira disse...

LÁGRIMAS II


15 795 = + 120 consultas nas últimas 24 horas!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 30 de Novembro de 2010