segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

RECEIO OU ANTECIPAÇÃO

No momento em que o mundo árabe e até ao Irão tremem, sacudidos por uma vaga imparável de contestação contagiante que às suas autocracias ou democracias musculadas as põem em causa, fazendo rever ou reequacionar estratégias tidas, até há muito pouco tempo, por adquiridas, ao mais leve indício de contaminação, viro-me para a China em aparente fuga em frente e incito-a à antecipação ou à iniciativa estratégica.
Para a China e para as democracias, o assim chamado mundo ocidental, expressão de que tão pouco gosto por pressupor uma centralidade geográfica que na globalização já não faz sentido nenhum mas do qual a primeira importou, adaptado, é certo ... o comunismo.
Receio ou antecipação?
Não há, para mim, que ter receio embora a apreensão seja legítima, há antes, pela iniciativa estratégica, que anteciparmo-nos, se queremos ter, naqueles países, por ora, em convulsão, seguros aliados no futuro já que o receio, eivado de paternalismo, do qual parece ainda não nos termos livrado qual tique colonial, por se confundir com desconfiança ou mera cumplicidade com as situações, até agora, prevalecentes, nos faz delas cúmplices, mais cúmplices ainda do que, eventualmente, o tenhamos, porventura, sido!
Aliás, em manifesta incongruência com aqueles ideais que apregoamos à boca cheia!
Agora, a China:
Imaginemos que a todas estas situações que se têm vindo a despoletar, umas atrás das outras, se vem a somar, a partir do interior do regime, a democratização não violenta, pacífica da China ...
Aquilo a que chamaria uma segunda vaga no seu processo de abertura e democratização ...!
Que impulso maior, à escala global, nesse sentido ela não daria!
Incluindo no mundo árabe!
E não estará na hora de esse grande país uno mas de dois sistemas, o público e o privado, lato senso assim o interpretaria eu, adoptar, consequente, o que daí se infere!?
O que, na impossibilidade de se voltar a fechar, o abra, resoluto e de par em par!?
A bem da sua própria unidade e da sua florescente pujança económica!?
A prudência, em tudo, é fundamental mas o receio, a prevalecer, é inimigo da Democracia que se verá levada a reboque e manca de toda a iniciativa!
Julgar-se-ão, os ditos ocidentais, munidos de anticorpos, de ideais dos quais os outros estivessem, porque carga de água (!?), desprovidos!?
Por quem se tomarão estes últimos!?

Pois se a bem se tomam, que ajam e incentivem em conformidade!

a todos os que lutam pela Liberdade

Renascença


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2011

8 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

A todos os que lutam pela liberdade

Há receios, o Planeta está em transformação acelerada.
O que hoje existe,
amanhã pode não existir
e ninguém pode parar
a Mudança...

Mas a mudança não vai ser como a esperamos e talvez a que esperamos,
aconteça tarde, muito tarde, depois
de pretensas civilizações,
desaparendo na convulsão do mundo.

Agora, se nota as mudanças...amanhã
e há amanhã? Creio que sim , mas cada vez mais diferente e para tempos próximos, nada do que desejamos.

Bom texto!Estive longe por bastante tempo. Voltei!

Maria Luísa

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA LUÍSA ADÃES


Querida Amiga,

Bons olhos a vejam ...!

Se Lhe agradeço, friso uma vez mais que se nada, no futuro, será como antevemos se não anteciparmos, se não tivermos iniciativa menos será ainda ...!

Por outro lado, gostaria de frisar também que visões apocalípticas de nada nos servem na antevisão do futuro e se com prudência o afirmo, o que se passa à nossa volta é, repito e Consigo fazendo coro, que sim, que se havendo amanhã, é fascinante!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2011

manuela baptista disse...

eu a.receio-me

e abeiro-me, de um outro mundo a mudar

manuela

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


A mudar e de que maneira ...!

Como tu ... arreceado estou!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

ANTECIPAÇÕES I


23 990 = + 150 visitantes!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 21 de Fevereiro de 2011

Maria João disse...

Jaime

Meu amigo

Não é possível olhar o presente sem nos sentirmos receosos por um amanhã, emergente e seguramente diferente. Mas, a história é portagonizada por homens e mulheres que independentemente dos medos que sempre lhes assaltam a alma, não deixam de pensar e agir em função das mudanças que se anseiam, precavendo outras que, antecipadamente, também se receiam.

E esperança é uma palavra que reservo cá dentro como pedra preciosa do meu alicerce.

Um beijinho

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA JOÃO


Minha Querida,

Pois eu, então, acho mesmo que a esperança, para que ao mais negro se antecipe e neutralize o medo, fautor dos piores cenários, deve ser extrovertida, com ponderação, sim, mas extrovertida ...!

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Fevereiro de 2011

Jaime Latino Ferreira disse...

ANTECIPAÇÕES II


24 120 = + 130 visitantes nas últimas vinte e quatro horas!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Fevereiro de 2011