sábado, 7 de março de 2009

REPRESENTATIVIDADE

Quantos me lêem ...?
Que representatividade tem cada um dos que me lê?
E quantos desses, interagem comigo?
Bastara que um leitor me lesse para que a sua representatividade fosse completa!
Cada um de nós é um instituto cuja sacralidade é inviolável, remetendo assim para a Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão e sublinhando a universalidade dos leitores, de cada um deles, do que cada um escreve e do que sou e escrevo também.
Mas a julgar por quantos comigo interagem, passo pró-activo que transcende em qualidade a aparente passividade da leitura ...!?
São, sobretudo, mulheres, aqueles dos meus leitores que no meu blogue intervêm.
É ou não esse um dado relevante?
Acresce saber que na espuma dos dias, aqueles que comigo neste processo confraternizam obedecem a um padrão mais ou menos constante o que, aliás, é comum aos fiéis de cada blogue.
Sem desprimor, no entanto, para todos aqueles que me seguem e comigo reflectem explicitamente em agradável, sempre agradável tertúlia como o escreveu a minha amiga Brancamar, gostaria de ver crescer e alargar-se este convívio sem prejuízo da qualidade do que escrevo ou dos que me frequentam deixando aqui a sua marca e que faço questão de preservar.
Religadas quais poemas como salmos, as interfaces que aqui se vão criativamente sobrepondo, desdobram-se em hinos, louvores à vida que nos bafeja.
Um salmo se historicamente é um poema lírico, integrante do conjunto de cento e cinquenta atribuídos ao Rei David, corresponde também à acção de tocar e fazer vibrar as cordas de um instrumento, o duplo ritmo de uma oração poética, o das palavras e das ideias acompanhado ou não por um saltério, a capacidade de fazer estender, explanar as ideias e as largar, fazendo-as vibrar, tocar em quem as lê.
Seja como for, um leitor apenas que tivesse, já teria valido a pena, já que nele, todo um universo se contém.
Mas eles são mais os meus leitores!
São mais ...

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009


11 comentários:

Filomena disse...

Boa dia Meus Amigos!

Ora cá estou eu ainda com a gripe por companhia parecendo que os meus joelhos são de gelatina.

Quanto às palavras sábias da Manuela sobre os benefícios da sopinha de galinha, muito bem! É para seguir à risca.

Quanto ao comentário do Jaime sobre o meu comentário(rs) sempre bem defendido, claro! e não posso deixar de concordar.

Neste post, sobre quem o lê: pois nunca sabemos quem nos lê, efectivamente, uma vez que aqui não colocam comentários, a não ser as suspeitas do costume. De qualquer das formas, Jaime, são mulheres de primeira apanha, se tivermos em consideração as sempre sábias palavras da Ana Cristina, os jogos de palavras da Sua Manuela e as reflexões inteligentes com que a Branca, quando por aqui passa, deixa.
Isto sem esquecer as outras Meninas todas, eu inclusive!!!

Eu até acabo por achar engraçado este ser um blogue muito comentado por mulheres. Há um cunho feminino que lhe dá um significado especial.
Afinal, somos nós as mulheres não apenas a outra metade do céu mas se calhar o firmamento inteiro.

Por falar nas mulheres, comemora-se amanhã mais uma dia Internacional da Mulher... que pena que as mulheres tenham que ter um dia especial! Os homens não têm dia nenhum! Pois eu acho que o Dia da Mulher é todos os dias, tal como o dos homens.
Amanhã vou apenas fazer um pequena referência a esse dia.
Posso falar com franqueza?

Acho uma fraqueza que as mulheres tenham que ter um dia.

É só.

Beijinhos aos dois.

Filomena

jaime latino ferreira disse...

DECLINAÇÃO NO FEMININO


Vou entrar Consigo, Querida Filomena!

Pois se dia termina em A, porque é que dia não há-de ser palavra feminina!?

E mesmo se a declinação deriva, tão só, daquilo que uma gripe sempre instila, nuances de pronúncia que fazem a um bom soar como boa!

Boa dia Minha Amiga, amigas todas e amigos envergonhados, tímidos sem saberem onde pôr a parra!!

HOMENS

Dai pois uma graça de vós
No dia que é da Mulher
Não queireis saber dos nós
Que vos atam sem saber

Sois traço do que vier
O cordão une ao umbigo
Tendes outro se souber
Ao cordão dar o que digo

Criar obra com atilhos
Dar novo Ser ao destino
Filhos o são e cadilhos
Da criação ao que sigo

Desentalai-vos das mós
Moei o pão com afinco
Não tenho nada a esconder
Que Mulher não tenha sido

( Por alguma razão os homens não têm o seu dia ...! )


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009

Filomena disse...

Jaime!

Brincou e brincou muito bem!

O menino nunca se fica sem resposta!
E argumenta sempre com clareza.

Reparei( só agora ) que colocou o devido acento na letra u!

Imagine que eu não sabia que se podiam colocar acentos! Pensava que tinha de dar-se aos blogs exactamente o mesmo nome com que escrevemos o url( acho que é assim que se diz).

Como vê a sua tutora tem falhas!!

Beijinhos

Filomena

jaime latino ferreira disse...

Querida Tutora,

Errarum humanum est!

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009

manuela baptista disse...

Queridas e queridos (?) Tertulianos:

Já que a Filomena nos desejou um "Boa dia" (deve ser de tanta canja!)venho eu aqui desejar "Bom noite"!

Eu também acho tristinha a existência de um dia da
mulher,mas depois de passar 3 horas a lavar alfaces talvez encare a questão de outra forma.

Passo a explicar: hoje estava uma manhã bonita e morna, com um pouco de vento é certo, mas nada que incomodasse o esvoaçar dos cachecóis.

E o Jaime diz: "E se atravessassemos Cascais até ao Guincho (de quem a Ana Cristina tem saudades, digo eu) e por aí fora até aos saloios de Almoçageme para comprar laranjas e outras coisas verdes?"

Eu achei a ideia muito boa, porque aqui no Estoril existe apenas um Saloio (supermercado excelente frequentado por tias e tios e por gente normal como nós).

Mas este Saloio nada tem saloio, pois é muito bom, mas muito caro e já agora que o que é meu será do povo, eu prefiro vários saloios a um só.

Comprámos então, laranjas, uma sacada de alfaces, grelos,favas e por aí fora até encher três sacos!

E assim, rodeada de verde, passei então as ditas horas a retirar a terra, a lavar, a escolher e a cozinhar, enquanto o Jaime navegava por aqui a versejar e a encantar as meninas!

Está mal esta REPRESENTATIVIDADE!

Por isso proponho que em vez de um Dia da Mulher Anual, passe a haver um mensal ou semanal, talvez até diário ou seja, proponho O Diário da Mulher.

Como vêem isto hoje está muito telenovela, tipo Gata Fedorenta!

A partir de agora podem votar!

Manuela Baptista

Filomena disse...

Ah! pois disse!
Olha!
Manuela,

Pois é, os homens estão sempre cheios de boas ideias mas depois nós é que lavamos as alfaces!
De qualquer das formas, preparar alimentos é uma tarefa que a mim não me desagrada, principalmente se vejo o Jamie Oliver a fazer aqueles pratos deliciosos na Sic mulher!
Ah, é verdade!
O louco do meu marido tem uns ciúmes loucos do Jamie e depois põe-se a dizer que ele enche os alimentos de perdigotos!
Enfim, coisas de homens!

Meus Amigos, vou deixá-los a descansarem e eu também vou fazer o mesmo.

Boas noites e sonhos doces para os dois

Filomena

Linda disse...

Quem o lê? Por exemplo eu!
Claro que poucas vezes comentei,mas estou sempre por aqui...
Bjs

Linda

jaime latino ferreira disse...

ALFACES


Algumas mulheres alfacinhas
Alfaces verdes fresquinhas
Outras tripeiras a norte
Calha-lhes a mesma sorte

Não se livram do seu dote
Nem de um Jamie que se goste
Perdigotam as verdinhas
Os legumes das quintinhas

São as mulheres vissozinhas
Quando andam de decote
De xaile ou de tamanquinhas

Ficam eles num desnorte
Cantando as suas modinhas
Só de as ver nesse seu porte


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009

jaime latino ferreira disse...

LINDA

Obrigado Minha Querida Amiga!

De repente, pensei que me vinha livrar das recriminações do resto do mulherio!!

Já agora, aproveito para corrigir o que mal escrito foi em comentário anterior, a saber:

Errare humanum est

Se errei, peço desculpa!

Seja bem aparecida, Seu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009

jaime latino ferreira disse...

NÃO POSSO DEIXAR PASSAR


Segundo a lei de Deus ( dixit !) o violador passa incólume e a vítima de estupro, para mais criança de nove anos e sua família, ao interromperem a gravidez por tal acto hediondo desencadeado tornam-se, aos olhos de um bispo senil, merecedores de excomunhão.

Passa-se esta clamorosa estória no Brasil!

Vade retro satanas, senhor bispo, devia ter vergonha na cara!!

Misógeno para não dizer pior, pois que de uma criança se trata, cúmplice, por tal, de pedofilia, o senhor padre é que devia ser excomungado!!!

Enredada em tais cumplicidades inomináveis, uma certa igreja símbolo de um poder machista, prepotente e caduco, insiste em dar os seus inqualificáveis estertores que contra a própria Igreja, inevitavelmente se viram.

Tenha vergonha que Cristo, se pudesse, expulsaria hoje e ainda com maior veemência os vendilhões como o senhor, do Templo.

Basta!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 7 de Março de 2009

Alexandra disse...

Um dos post's mais bonitos que já li, aqui no "música das palavras"!

A singularidade de cada um de nós, leitores, acaba sempre por encontrar pontos de conexão com as palavras ou temas que expõe. Mais nuns temas que noutros, mas a "projecção" faz-se sempre. Quanto a mim, essa é uma das boas realidades que podemos encontrar neste mundo da blogosfera.

Quanto à discrepância entre o número de leitoras e leitores, será um dado relevante consoante o que quisermos pesquisar. No entanto, embora não considere (ou deverei considerar?) importante essa variável, já dei comigo a pensar o porquê de tal realidade.

Talvez seja uma reflexão para mais tarde trabalhar(mos)?!

Uma boa noite. :)