domingo, 15 de março de 2009

CANTO


Canto a Vida
Canto e o encanto
Canto a vontade do meu espanto
Canto a teimosia
Que volvida
Me traz sempre de volta
A maresia

Canto a revolta
Que me escolta
Canto esta canção
Do coração
Escreve-se a noção
Numa poesia
Em repto
Texto
Prosa
Ou numa glosa

Canto com meu ceptro
Espanto o espectro
De ver os meus irmãos sem alegria
Em tudo o que canto
Um eu que fita
Agiganta-se
Esmaga a hipocrisia

-
http://www.youtube.com/watch?v=-3ofOoNsoys
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Março de 2009


13 comentários:

jaime latino ferreira disse...

CANTO II


Canto um canto surdo que do fundo
Vem da minha alma com fervor
Ele enxota o medo e o pavor
Afaga o meu querer e todo o Mundo

Espanta os fantasmas e o terror
É um canto forte e rubicundo
Tem a cor do sangue e é fecundo
Sara as minhas feridas e a dor

O meu canto tem imensa cor
Vem cheio de clamor e é rotundo
Não sabe parar e eu não iludo

Arte marcial é como o judo
Tem a paciência e o valor
Não conhece o canto o seu estertor


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2009

jaime latino ferreira disse...

CANTO III


Ai se eu me calo

Que seria

Do canto nesta voz

Rouca

Porfia

Estragava-se o encanto

E morria

O espanto com que canto

Esta alegria

-.-

Ai se me calasse

Agonia

De minha

Outras vozes

E vencia

Hipócrita

A maldade

Nostalgia

-.-

Ai não calarei

A voz do dia

Nem darei lugar

À gritaria

Canto meu será

Me renderia

À sorte de a ter

É Ser

Desfia


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2009

Filomena disse...

Jaime, Bom Dia!

Andando agora mesmo a pesquisar este ou aquele poema, encontrei um que acho divinal.
É do Joaquim Namorado.
Aqui vai:
Pois bem, confesso:
fui eu quem destruiu as Babilônias
e descobriu a pólvora...
Acredite,
a estrela Sírius, de primeira grandeza,
(única no mercado)
deixou-me meu tio-avô em testamento.
No meu bolso esconde-se o segredo
das alquimias
e a metafísica das religiões
— tudo por inspiração!
Que querem?
Sou poeta
e tenho a mania das grandezas...
Talvez ainda venha a ser Presidente da República...


Beijos e uma óptima segunda feira


Filomena

jaime latino ferreira disse...

GRANDEZA

Enamorado, Joaquim


A grandeza está em todos nós e ela, em si mesma, não tem mal nenhum.

A grandeza é grande!

E se não fôr cada um de nós descobri-la no âmago de nós próprios, também não nos podemos queixar da mediocridade em que, eventualmente, mergulhemos.

A grandeza da Poética está em cada um de nós!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2009

Filomena disse...

Exactamente Jaime!

Nós e que nos entendemos!

Pelo menos nas questões poéticas!

Agora vou fazer uma coisa que de poético não tem nada!... corrigir provas de avaliação...

Beijinhos


Filomena

Paróquia de São Julião da Barra disse...

e quem CANTA assim, REZA duas vezes!

jaime latino ferreira disse...

PARÓQUIA DE S.JULIÃO DA BARRA


Emudecido, fico assim sem jeito e sem saber o que dizer!


Canto

Canto

E volto a cantar

Olho para o Forte

Vejo o mar

Estende-se o areal

E o horizonte

Diz-me que o cantar

É água e sal


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2009

manuela baptista disse...

Cantinho I

Para grande alegria da Filomena e de muitos outros entre os quais me incluo, "Canto" adormeceu poeta e acordou em verso.

Muito bonito!

Cantinho II

Às vezes canto baixo
para não acordar
o pó que repousa
calado e quieto
pelos cantos desta casa
como pássaro ou insecto
com um grãozinho na asa
que a brisa descola
e cola assim a brincar
pelo ar

Manuela Baptista

manuela baptista disse...

O Joaquim Namorado inspirou-me!

Eu acho que votaria num político que tivesse a mania das pobrezas.

MB

Ana Cristina disse...

Jaime e Manuela

O dias lindos de sol de Março, inspiraram ainda mais,se possível, o vosso duplo canto em poesia.


Como estou a ouvir o Rui Reininho a cantar a versão da cantiga das Doce (!!!) só me apraz dizer BEM BOM !

Continuem a cantar assim mesmo se o sol de Março se toldar.

Lindos também os poemas que publicaram no último post do blog da minha irmã.

Manuela, o seu "Sentido Porto" arrepiou ; é caso para dizer que "com os anos é como o vinho do Porto está cada vez melhor ..".

Beijinhos aos dois com amizade.
Ana Cristina

manela baptista disse...

Bem bom, bombom

"Je vous ai apporté des bonbons
Parce que les fleurs c'est périssable
Puis les bonbons c'est tellement bon
Bien que les fleurs soient plus présentables
Surtout quand elles sont en boutons
Mais je vous ai apporté des bonbons"

Jacques Brel (Les Bonbons)

Para a Ana Cristina uma flor e um bombom, com um grande abraço

Manuela Baptista

jaime latino ferreira disse...

CANTINHO I


Meu amor querido
Dos bombons e dos beijinhos
Dos cantos
Pós e insectos
Pardacentos
Predilectos
Olha que das pobrezas
Manias deram proezas
De arrepiar as altezas
E deixar sem pão as mesas


CANTINHO II


Canto até que a voz me doa
Mas como digito à toa
Fica a voz com o bem bom
Marcam os dedos o tom


CANTINHO III

Mesmo na avaliação
A poética tem lugar
Pode ser uma canção
Num infinito querer dar


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Março de 2009

Paula Raposo disse...

Assim deveremos todos cantar, sem nos calarmos. Gostei. Beijos.