sexta-feira, 24 de julho de 2009

FAROL

Farol
é luz que emana
como um sol
ainda que nocturna
ou bemol
que rodopia inteiro
como anzol
alerta desta costa
perigos mole
a cantar o meu mar
naquele escol
que reunido incita
canta
grita
a alegria invicta
desta prole
-
( Nas pessoas do Jorge Castro e do Mário Piçarra, aos meus Amigos que hoje se reúnem pela noite, a partir das vinte e uma e trinta, na esplanada do Farol de Santa Marta, em Cascais, cantando poemas sobre o mar. )
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Julho de 2009

8 comentários:

Mario Picarra disse...

Como comentario ao teu poema envio uma coisa que me surgiu. Percorri-me pelo mar como a luz de um farol. perdido,
sigo a onda
a espuma degarrada
a escarpa escura
com a cara curtida
pelo sal da historia.

Percorri-me pelo mar
como farol perdido
como luz em onda
que busca um horizonte,
outro e outro ainda
ate ao fim dos horizontes!

Percorr-me pelo mar
e estou aqui
no farol que descobri
neste horizonte.
E afinal nao e mais que um recomeco!

Jaime Latino Ferreira disse...

MÁRIO PIÇARRA


RECOMEÇO


E afinal
não é mais que um recomeço

Um recomeço em verso
sem tropeço

Vontade em que vivo imerso
e em que me terço

Querido Amigo
se busco que nem um faro perdido
é porque encontro sempre
um mar antigo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Julho de 2009

manuela baptista disse...

Seguindo

A cada recomeço
meço a espuma das ondas
a altura infinita
dos temporais
o pé direito
dos faróis sem história
num vai e vem
de uma luz demais

Manuela Baptista

Chris disse...

Trocadilho de palavras num belissimo poema.
Bom fim de semana
Chris

jaime latino ferreira disse...

CHRIS


Querida Amiga,

Trocadilho ou jogo de palavras, dito ambíguo ...

Ambíguo ou que tem mais de um sentido.

Uma vez mais reconhecido pelas Suas elogiosas palavras, estou certo que saberá que a riqueza de um poema como de uma obra de arte reside na complexidade que se consiga encerrar no seu despojamento, na sua simplicidade.

Ser simples é uma coisa, simplista outra.

O que é simples é verdadeiramente complexo!

Retribuo-lhe os votos com um beijinho reconhecido


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 25 de Julho de 2009

OrCa disse...

De luz e de faróis se faz, também, as nossa vida. Ou mais larga ou mais comprida, mas que seja iluminada. E luminosa!

a luz não meço
em cada passo que faço
nesse eterno recomeço
luz de farol dirigida
que atravesa o meu regaço
a dar um sentido à vida

de luz me faço
de luz vos tenho
neste universo que abraço
- o farol do nosso empenho


Estiveste mais do que uma vez presente, Jaime, que sabíamos haver ali um lugar teu.

Abraços.

OrCa disse...

... «nossas vidas», claro.

jaime latino ferreira disse...

ORCA


Meu Querido Amigo,

Profundamente reconhecido!

Minha mulher e eu próprio tivemos imensa pena de não estarmos fisicamente presentes mas isto, literalmente, ainda não foi ao sítio.

Espero que tenha corrido tudo bem, um abraço, teu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 25 de Julho de 2009