terça-feira, 15 de setembro de 2009

EDUCAÇÃO EM RUPTURA ( III )

Correm rios de tinta sobre a Educação mas, e se ...
E se ...!?
...
- E se o que o indivíduo diz, comunica e seja ele concentrado ou não, é que está certo!?
- Certo (!?), o que é que queres dizer com isso?
- Bem, vamos por partes, eu não quero dizer com isto que tudo o que se diga esteja certo mas, muitas vezes, o que não bate certo é a dificuldade em comunicar, em nos entendermos e, logo aqui, é bom que se diga à cabeça, se justifica a Educação que é um processo sempre inacabado e com múltiplos sentidos, ele não é unívoco (!) e eu não a pretendo negar, longe de mim, estaria, pura e simplesmente, a falar contra mim próprio!
- Ah, tenta pois explicar-te melhor!
- Sim senhor, olha então para a pintura de Miró que logo encabeça este diálogo, estás a vê-la?
- Estou, simplesmente fantástica!
- É (!?), tens a certeza que não o estás a dizer, exactamente por saberes ter a chancela de Miró e de, portanto, não teres a coragem de o questionar!?
- Ora esta ...!
- Desculpa-me, não pretendo duvidar de ti mas, por um momento, admite o cenário que se segue: imagina que eras, tu ou eu éramos pedopsiquiatras incultos, sim, porque incultos há-os em todos os campos e há mesmo quem diga e com certa razão que o processo de educação é um caminho mio-estrábico em que, se a pessoa muito fica a saber das técnicas que aprende, vendo a árvore perde, pela miopia ou pelo estrabismo a visão de conjunto (!) e que, sendo nós pedopsiquiatras, dizia, enformados desses vícios tão comuns e colocados diante de uma cópia em papel desta pintura, nos era apresentada como o desenho de uma criança qualquer susceptível de observação especializada ...
- Sim, estou a seguir-te, continua!
- Que diria então ele, tu ou eu, do que nos era dado observar ou que disfunções não estaríamos logo prontos a apontar-lhe!?
- Ah, estou-te a seguir e acrescento, provavelmente logo diríamos tratar-se de um desenho de uma criança que não teria mais do que o quê, dois anos!?
- Vês, vês como o complicado se torna, afinal, bem mais simples, sim, porque qualquer indução que nos apontasse o desenho como sendo um Miró e ficássemos nós a pensar o que quer que seja, bem ou mal, ao nosso pensamento o reprimiríamos, não achas!?
- Acho, acho e mais, afinal, esta pintura não fica assim tão longe da de uma criança e, tal como a dela, é profundamente complexa ...!
- Pois, é isso mesmo mas, se existe e muito bem toda a disponibilidade teórica, investigativa, para aprofundar, pela interpretação, a Obra de Miró, exactamente porque tem a Sua chancela já consagrada, responde-me, que disponibilidade existe para interpretar a Obra de uma criança porque a criança, no acto de criação a ele se entrega profundamente concentrada, basta olhá-la (!), que disponibilidade existe e o que é que se anda a fazer no processo de educação que, para tal, porque é preciso tempo e disponibilidade personalizados (!), cada vez sobra menos!?
- Agora sigo-te muito bem ...!
- Então, deixa-me só acrescentar: o que diria o inculto, o burro do pedopsiquiatra, atenção, não há aqui nenhum partis pris e usei-o a ele como poderia ter usado outra qualquer corporação, que fique claro (!), que diria ele se ouvisse sem ver e sem identificação os excertos de Wozzeck de Alben Berg que se seguem e reagindo à flor da pele!? E, repara, depois de Alban Berg como depois de Miró o que não se avançou na criação artística, na arte da composição, ao encontro do mais profundo, do pathos, do essencial do Ser e pese como pesou, Alban Berg foi disso uma vítima (!), o estigma da arte degenerada com que o nazismo, em vão, a pretendeu rotular e esmagar.
- Isso mesmo, isso é que é falar de igual para igual: afinal, uma criança vale tanto ou mais do que um Miró, sim porque Miró como Alben Berg já morreram, sobram os Seus inestimáveis legados, a criança está viva e entregue à nossa guarda.
- À guarda do precioso dia de hoje, de nós todos (!), do investimento que nela se faça e que pela valorização das expressões e das artísticas em particular, à criança a tem de valorizar e dar soberania, voz, e logo para que haja amanhã, um amanhã melhor! Não é verdade que se diz que a criatividade tem e cada vez mais de estar no posto de comando!?
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 15 de Setembro de 2009
de cavalo para burro

14 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

BRANCAMAR


Minha Querida,

Gentleman ...!

Quer mesmo que Lhe diga!?

Acho, acho mesmo que sou e, portanto, não tenho de que me queixar.

E as minhas amigas também não já que sabem, há coisas que mais do que saber se sentem e intuem (!), sabem que por aqui sempre poderão estar com todo o à vontade e elevação e ainda que na brincadeira mais flatulenta, é preciso ir atrás para se perceber (!), à caixa de comentários da página Afunilamento Mediático, brincadeira essa tão do agrado, já agora, das crianças!

Um grande beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Alegria Joie Joy disse...

Olá Jaime.

Já faz tempo que não comento nada em teu blogue, quando comecei era insegura, tinha medo de escrever, e leia o que achei no arquivo e depois disto nunca mais voltou para comentar. Mas muito obrigada por ter ido até lá ao menos uma vez.

jaime latino ferreira disse...
ALEGRIAMinha Amiga,Envergonhada, com quê ...!?Então deixe-me que Lhe diga:Qualquer um passa pelos blogues, eu escrevo blogue assim, que quer (!?), é uma mania que eu tenho, lê-os ou não, concorda com eles ou deles discorda mas daí até escrever qualquer comentário vai uma grande distância.A minha amiga é Pessoa e mesmo se diga ser uma pobre brasileira que vive para apreender.Qualquer um o é, brasileiro ou não e venha de onde vier.Mais Pessoa o é, porém, se se atreve ou mete, como escreve, com o blogue com que se cruza.E mais ainda se, pese embora ficar envergonhada, nele deixa como o faz, a sua marca ou impressão digital.É mais Pessoa do que outros que se mantêm em silêncio!?Não, não é!É tão Pessoa como outros ou como eu mas a Si, ao menos, posso olhá-la quase como se olhos nos olhos, através da Sua escrita e do Seu alegre nome que aqui se identificam.Não é uma Pessoa em abstracto mas em concreto e isso dá-me imenso prazer!Um beijinhoJaime Latino FerreiraEstoril, 24 de Maio de 2009

Renata Vasconcellos.

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA VASCONCELLOS


Alegria, Querida Amiga,

Agora transcreve-me de Seu para o meu blogue!?

Como quem diz que melhor me leria nos olhos se no Seu Lhe escrevesse!?

Deixa-me atrapalhado, boa Amiga ...

Por isso decidi copiar o que aqui Lhe escrevo e editar também no Seu blogue!

Minha mulher não deixa de me dizer ser a Renata arguta e assertiva, nos comentários que Lhe escreve e eu corroboro.

Só Lhe peço desculpas se não a visitar com frequência mas certa pode ficar que a junto, com alegria e orgulhosamente àqueles que me comentam!

Um beijinho sempre presente, por aqui ou por ali, Seu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Alegria Joie Joy disse...

Fiz para provocar, não queria te confundir. Hoje estava no espaço de Manuela Baptista e vi teu comentário sobre o caldo verde que tua esposa faz, e me lembrei de meu pai que o fazia, então resolvi te enviar este recado, me desculpe se pareceu uma reclamação, mas sempre leio teus textos e confesso tenho aprendido muito, contigo e com Manuela, Filomena, Vera, Zé e todos que guardo em meu espaço.

Um beijo na tua esposa (Que devia me informar o nome) e para você um abraço amigo, e quando ela te fizer o caldo verde saboreia por ti e por mim.

Renata Vasconcellos.

Jaime Latino Ferreira disse...

RENATA VASCONCELLOS


Boa Amiga,

Antes de mais, minha mulher é a Manuela Baptista do Histórias com Mar ao Fundo!

Antes depois, a Renata é uma marota mas só Lhe fica é bem:

E tem toda a razão, só que e sem nenhum desprimor, eu tenho de me manter concentrado nesta minha senda e logo, sigo este critério sob pena de me dispersar e não posso cair nessa tentação:

Há alguns blogues, muito poucos, contam-se pelos dedos de uma mão que, por esta ou aquela razão me iniciaram nesta coisa da blogosfera e, portanto, continuo a segui-los, eventualmente também a neles por comentários.

Aqui, no meu blogue, quem quer que me faça um comentário recebe todas as minhas atenções e dividido nesta actividade, ela já me ocupa, imaginará, muito tempo, por vezes mais do que o que seria razoável.

No entanto, prometo-Lhe que, de quando em vez e se possível Lhe darei notícias nas suas casas.

Reclame à vontade que não sou pessoa de me melindrar.

Um beijinho,


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Luísa Alves disse...

Olá, professor Jaime! Acessei seu blog por acaso e vi que você se esforça pra manter o site super atualizado, né?
Seguinte, estou divulgando um festival de cinema - o Festival do Minuteen - com filmes de um minuto feitos pela galera de até 14 anos.
Já entrei em contato com vários blogueiros e estou agora entrando em contato com você pra ver se não tem interesse em divulgar no seu blog ou até incentivar seus alunos a participarem, ok?
O site do festival é http://www.tilibra.com.br/minuteen.
Aí vai meu MSN: luisa.minuteen@hotmail.com
Estou à disposição para contato e para envio de texto, imagem e o vídeo do Festival.
Abraço

manuela baptista disse...

Investir em Arte traz dividendos, um mundo melhor e mais belo.

Apenas se pode investir nas crianças quando o mundo já é bom, culto, belo e justo! Ou seja, culturalmente rico.

Se os sete meninos, alunos da Filomena, são insolentes e ignorantes, afirmando-se pela agressão e ódio significa que não foram suficientemente investidos?
Ou foram mal investidos?
Ou manifestam a pobreza cultural e educativa dos pais e do país?

Os burros andam aí...

Manuela Baptista

Filomena disse...

Meninos!

As coisas com os 7 ( Ai, que saudades da Enyd!)vão-se compondo.Aos poucos.
Com as minha estratégias, que ideias não me faltam. Graças a Deus! Há-de haver dias melhores e dias piores. Desistir deles é que não!E deixar de acreditar em mim muito menos.


Beijos grandes


Filomena

Linda Simões disse...

...A criatividade no posto de comando,as interpretações de mundo feitas pelo indivíduo...Com ou sem Miró.

As crianças,crianças!Adolescentes,adolescentes!Com suas nuances,seus medos,sua alegria.

Adultos,seriam adultos!


... E se pais e país mudassem ...!?


Cultura,Educação,Saúde.Qualidade...


...E liberdade.



Beijinhos

manuela baptista disse...

Assim é que é Filomena!

Exerça a verdadeira Autoridade!

Beijinhos

Manuela Baptista

Jaime Latino Ferreira disse...

LUISA ALVES


Minha Amiga,

E eu a julgar que vinha comentar os meus textos sobre a Educação em Ruptura ...!

É certo que o considera, ao meu site, como escreve, super actualizado e, por isso Lhe agradeço.

Agora, directo ao assunto que me expõe:

1 - Os meus alunos têm, presentemente, todos mais do que catorze anos;

2 - Esse festival parece ser uma boa ideia mas, a minha disponibilidade para o abraçar não pode ir além de Lhe desejar o maior sucesso;

3 - Por fim, as características deste meu blogue e a sua natureza, não se compadecem a mais do que, abrindo-Lhe a caixa de comentários sem qualquer restrição, permitir que a minha Amiga, aqui, o publicite como aliás já o fez.

Desejando-Lhe todas as felicidades, assim me despeço de Si e desculpe-me se a mais Lhe não posso ser de utilidade.

Com um abraço, Seu


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA BAPTISTA


Minha Querida,

Desculpa-me este pequeno diferendo que não posso deixar de assinalar:

Ao contrário do que escreves, investir nas crianças é condição para um mundo melhor, mais culto e belo e justo!

Quanto aos sete da Enid Blyton, em vinte e oito, manifestarão, eventualmente sinais preocupantes mas que não podem ser tomados pela floresta ...!

Diria melhor, sinais desafiantes!

E quanto aos burros ... espera e verás.

Um beijo


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Belíssima Amiga que muito me apraz ver de volta e com outro ânimo,

Deixo-Lhe apenas uma pergunta à reflexão, agora que já está mais tranquila:

Aquilo a que chama estratégias e que corresponde, eu sei (!), ao jargão académico que normalmente se utiliza nestas circunstâncias, são estratégias ou ... tácticas?

Sou um chato, não sou!?

Beijinhos tranquilizantes


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Amiga minha,

Por algum lado se tem de começar a mudar o país e o mundo.

Cá para mim, é pela reflexão que tal se começa a fazer!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Setembro de 2009