quarta-feira, 23 de setembro de 2009

MELHOR É DIFÍCIL

Melhor testemunho de Deus ... é difícil (!), escrevia eu a minha mulher na caixa de comentários da página anterior e a propósito dos textos que até esta, esta página e começando em Eu e Tu Mulher, neste meu blogue, à vista de todos, se estampam.
Estarei equivocado ou ter-me-á subido à cabeça!?

Em primeiro lugar, escrevi que é difícil e não impossível o que logo me demarca daqueles que dizem ou escrevem não receber lições de ninguém, o que não é o meu caso.
Longe de mim!
Escrevo tão só que é difícil e sobretudo numa leitura integrada da minha Obra, do meu livro, aquele que vou escrevendo!
Em segundo lugar, para mim e como católico apostólico romano, de tudo o que eu escrevo, implícita como explicitamente, há um Padrão para mim inultrapassável, Cristo que por Sua natureza bem como no Seu testemunho é o Filho e logo uma das três faces, a Segunda, da manifestação do próprio Deus.
Mas isto é o que eu entendo e acredito sendo certo que nesta perspectiva em que me coloco, a ninguém o quero impor!
Eu não escrevo para dentro, há demasiados a escrever para dentro sem saberem como se abrir ao mundo (!), eu escrevo para fora, abertamente e no respeito pela separação de poderes, de saberes e do que se professa.
Em terceiro lugar e por fim, falando apenas nas três grandes religiões monoteístas, nenhuma delas teria seguido o seu caminho autónomo, eu não parto da presunção, porque de uma presunção arrogante e impeditiva do diálogo inter-religioso se trata (!), aquela de achar-me detentor da verdade, não fora o seu tronco comum que, logo esse, se manifesta pela palavra!
Para dizer de outro modo, que seria das religiões sem a palavra ou seja, sem os seus Textos Sagrados!?
Que seria do próprio Deus e manifeste-se Ele nas Suas múltiplas formas, sem a simbologia que a Ele faz apelo ou sem a própria palavra Deus!?
E mais, que seria de Deus sem o Homem e do Homem sem a palavra que a Ele O identifica!?
Estarei, com isto, a dizer que foi o Homem que inventou Deus?
De tudo o que escrevo, de onde se poderá retirar tal inferição?
O que é certo é que, mesmo que alguém o inferisse e me o demonstrasse, tal não poderia ser feito ... sem o recurso à palavra, ao verbo, ao Verbo!
É Ele que nos distingue ...
No princípio era o Verbo na Sua plena e não amputada significação.
Repito:
Vi-O a Ele, humanística e abertamente, na própria palavra Deus e independentemente da religião em que a Ele se queira integrar!
É tão só (!?) de Deus que escrevo.
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Setembro de 2009
Mozart

14 comentários:

Ricardo Calmon disse...

Foi tão só,que li,vi,senti e ouvi,por voce emanado,por Amadeus tematizado musiclmente,e por Ele dirigido!

Belo ,escriba,continue ...a semear girassois seus...e ...viva a vida!

te abraço e referendo!

Jaime Latino Ferreira disse...

RICARDO CALMON


Caríssimo,

... e por Ele dirigido!

Que Lhe hei-de escrever!?

Que o livro permanece em aberto e com páginas em branco e sempre por escrever e que Amadeus, na música, essa linguagem maior onde no princípio se deu a polifonia ou a arte de conjugar muitas vozes à música a libertou para mais altos voos e sempre, por esse Eu maior dirigida!

Vivo, vivo intensamente a vida ao dispor do Verbo e com o verbo ao dispor.

Reconhecido, retribuo-Lhe um grande abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Setembro de 2009

Jaime Latino Ferreira disse...

SEXTETO


Bem vistas as coisas, a minha Tetralogia já vai num Sexteto!

Poder-lhe-ía chamar e com a ressalva de que se poderá transformar ainda num septeto ou octeto, dependendo, é certo, das interacções que venham a ter lugar, assim:

O SEXTETO DO ) EU (

( com os parêntisis em aberto como se sugerindo um Eu receptivo, não exclusivo e aberto ao Mundo )


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Setembro de 2009

manuela baptista disse...

A relação do Homem com Deus
deveria ser como uma escala maior.

Restaria Mozart, para cantar em Dó Menor.

Muitas vezes é a própria Igreja a menorizar Deus e os homens, impiedosamente!Pior é difícil...

O sexteto de Deus, melhor é impossível!

Manuela Baptista

Luiz Clédio Monteiro disse...

OLa Jaime, seu blog é muito classic.

estou seguindo-o faça uma visita ao meu se gostar siga-o ok?

ps - voce como eu seguimos a profecia, a poesia, o amor, e de tando seguir as vezes o matamos dentro de nós ou para nós.

Jaime Latino Ferreira disse...

LUIZ CLÉDIO MONTEIRO


Caro Amigo,

A minha constatação é a contrária, é que, de tanto segui-las como escreve, mais cresce o amor dentro de mim.

Não gosto de falar pelos outros, escrevo por mim e é o que sinto que me esforço por desenvolver em crescendo!

De um passo mal dado podemos amarfanhá-lo, é certo, mas pode-se sempre arrepiar caminho, exercitar a autocrítica a que não gosto de me furtar mesmo publicamente e reencontrar sempre o caminho.

Cada um o seu caminho!

Aliás, só não se engana quem não tem opinião e eu tenho-a, sou alguma coisa, aqui também estou em desacordo Consigo quando para se descrever repega palavras das Escrituras que se se aplicam a Deus feito homem, Jesus, não são para ser aplicadas assim literalmente e ai de nós e do mundo se nele e para ele nada fôssemos!

E assim se vai cumprindo a poesia e o amor, a profecia, quiçá (!?), e não abdico, nem o devo fazer, de mim mesmo.

Pesem como pesam todos os riscos que é para os corrermos que por cá andamos!

Um Abraço e desculpe-me a minha frontalidade


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 23 de Setembro de 2009

Fernando Christófaro Salgado disse...

Olá Jaime,

Belo texto! Se todos enxergassem e entendessem melhor a força que têm Deus e o amor, independente de raça ou religião e se concentrassem mais no bem comum com certeza viveríamos num mundo mais tranquilo.

Abraços,

Fernando C. Salgado. (Dê uma passada para conhecer meu blog!)

Jaime Latino Ferreira disse...

FERNANDO CHRISTÓFARO SALGADO


Meu Caro,

Nem mais!

Já dei uma passagem rápida no Seu blogue e dele me fiz seguidor.

Um Abraço


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Setembro de 2009

Filomena disse...

Jaime,


Apenas para dizer BOM DIA a um AMIGO


Beijo



Filomena

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA CLARO


Minha boa Amiga,

Só hoje Lhe comentei a página de ontem mas acabou de seguir ...

Eu já estava a ficar preocupado com a Sua ausência e estava-me a fazer falta!

Já reparou que, de repente e para variar, os homens apareceram em força nesta caixa de comentários?

Mas, se assim é, isso não me dispensa as minhas fidelíssimas comentadoras, não dispensa não e ai delas se, de repente, se sentem intimidadas!

O que terá acontecido à Ana Cristina que se vai bichanar para o blogue da Manela, passa por aqui e nem um pio!?

Não estou a fazer uma cena de ciúmes que isso só afugenta quem quer que seja mas, também a ela Lhe sinto a falta!

Beijinhos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Setembro de 2009

Linda Simões disse...

...No princípio era o VERBO e o VERBO era DEUS...


...Melhor é difícil.


Beijinhos

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Querida,

E se não me faltava também, persistente, esta boa Amiga que ao Verbo o reforça como estando no princípio!

Mais difícil ainda seria perdê-La entre os meus comentadores de eleição ...

Um reconhecido e emocionado beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Setembro de 2009

Linda Simões disse...

Jaime

A Cesár o que é de César...Voltei até fevereiro e comentei lá...rsrsrs
Estrelas...rsrsrs


Beijinhos

Jaime Latino Ferreira disse...

LINDA SIMÕES


Minha Querida,

O Seu rsrsr é de quem fura um blogue e prescruta-o!

Segui-a até Fevereiro e estonteante prestei-Lhe, aí também, as minhas saudações.

Sinto-me agradavelmente observado de perto embora do outro lado do mar.

Sinta-se à vontade e obrigado por me dizer onde vai colocando os seus rsrsrs!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 24 de Setembro de 2009