terça-feira, 16 de junho de 2009

É TARDE

É tarde
-
É tarde
para me dizerem que não
ou que talvez
ou porque assim
porque assado
sem me escreverem tão pouco
o que não vai ao agrado
-
É tarde
para lamúrias
diante de todas as fúrias
em que não se ouve
o querer
num não poder
cegueira
impotência
não saber
-
É tarde
para cantar de alto
omitindo no asfalto
a voz que canta
calada
pelo Mundo
nesta Estrada
-
É tarde
para sinuosos artifícios
sem prosa escrita
directa
ou sem o poder
da poética
-
É tarde
-
É tarde
para histórias da carochinha
-
http://www.youtube.com/watch?v=KOjJLpheTv8
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009


11 comentários:

Filomena disse...

Amigo Jaime!

Pois não sei a que situação particular neste seu texto/poema em que com tanta exaltação grita que é tarde.

Se se referir às mentiras que todos os dias ouvimos dos grandes e poderosos do Mundo, também grito eu " é tarde!"
Uma certeza, porém;

Os nossos gritos, mesmo que sejamos muitos, nunca serão escutados e continuaremos sempre a ouvir as mais incríveis histórias da carochinha.

Um beijo


Filomena

jaime latino ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida,

Ora aí está, diz-me a experiência que muitas vezes, os grandes e poderosos deste mundo como lhes chama, vivem de tal modo cercados, cercados de vozes, corporações, interesses, lobbies que bradam sem descanso, o que os leva a ansear por vozes exteriores que não se limitando a contar histórias da carochinha as contem também com finais felizes que ao conjunto da sociedade, ricos e pobres, poderosos e sem poder nos dêem um sopro, respiração adicional que a todos e a eles próprios os resgatem!

Não se esqueça que o cidadão comum, ele também está sempre pronto a embarcar em estórias, conversa de chacha, de tanga, pimbalhadas ...!

Isto já não vai com revoluções nem com antagonismos de classe ou de estatuto!!!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009

jaime latino ferreira disse...

FILOMENA


Esquecia-me ...

Cada qual fala por si mas eu tenho a certeza de que sou escutado!

A minha Amiga, entre muitos e muitos outros o comprova ...


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009

jaime latino ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida,

E vão três:

Eu também estou a pensar em todos aqueles que me seguem, lêem, de há mais ou menos tempo a esta parte e que, ao contrário da minha Amiga se calam perante um enredo com fio condutor em que, vai sendo tarde, tão desfiado que já vai o novelo, para me questionarem tudo do princípio ou fazendo tábua ras de um enredo com princípio, meio e continuação a que, voluntariamente me expuz e onde o retorno, com honrosas excepções é o que se vê ...

Para esses, vai sendo tarde!!!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009

Geanina Codita disse...

Siempre que vienen a visitar este blog a que descubra la armonía de los colores mágicamente enviado por mensaje de texto fenomenal. Gracias.
Si estás en mi blog sería un honor, si la votación en TOPblog y yo entiendo que te gusto y me vas a volver.
Un buen día para ti!

jaime latino ferreira disse...

GEANINA CODITA


Roménia ...!

Seja bem vinda a esta casa, é um prazer tê-La entre nós.

Acrescentei-me à lista dos Seus seguidores.

Uma boa semana


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009

Filomena disse...

Jaime!

Depois de ter " voado" pelos meus mundos e se calhar enquanto voava, fui chegando a uma conclusão;

E se ainda não for tarde?
E se todos bradarmos e nos unirmos, se todos dissermos a verdade, se todos falarmos( até os mais tímidos e medrosos.
Será ?

manuela baptista disse...

Não sei se é do calor, mas hoje estou com o dedo pesado, assim com vontade de mandar passear o p.c.

E na ausência da minha mente brilhante, faço-te (vos) umas perguntinhas, deixo-te (vos) umas questões só para chatear, só para dar trabalho, nada de especial!

Como é que se pode medir o Tempo?

Quando pensamos que é tarde, é porque já estamos cansados?

É tarde e então já não dá para voltar para trás, como sentiu o João Ratão na beirinha do caldeirão...

Os compromissos não podem ser unilaterais, têm de ser tomados pelo menos por dois lados.

A Carochinha devia ter escolhido um noivo dentro da sua tribo, da sua cadeia alimentar.

Não tenho conclusões, mas digo à Filomena que, para dizer a verdade e falar, nunca será tarde.
Pelo menos antes de colocar a patinha no caldeirão.

Manuela Baptista

jaime latino ferreira disse...

FILOMENA E MANUELA


Nunca é tarde ...!

Havendo muitas maneiras de medir o tempo e sendo uma delas a contabilização da produção criada durante esse tempo, quando afirmo, leia-se bem (!), que é tarde o que estou a dizer é que, não tendo, até hoje, sido feita a crítica exaustiva ao que está escrito, já é tarde para se pegar num ponto, numa página e sobre ela se ajuizar, tarde e a más horas (!), sobre o conjunto que no tempo se mede numa Obra.

Como é tarde para lamúrias ...

Como é tarde para me virem cantar de alto, ou insinuarem-se em subterfúgios rasteiros e indirectos ou me virem com historinhas de maus pagadores quando eu há muito dou a cara, me exponho e todas as chances dou para que os outros o façam e não o fazem, refugiando-se num silêncio a um tempo cúmplice e ...
cobarde.

Será!?


Filomena,

Se outro mérito não terá havido no que escrevi, o de a minha Amiga afinal achar que não é tarde já valeu a tinta gasta!

Manuela,

Sobre como medir o tempo já te o respondi acima e quanto ao ser tarde, pois claro que reflecte o cansaço acumulado e tanto maior quanto já não dá para voltar para trás.

Se os compromissos não são unilaterais eles podem, no entanto serem entre mim e a minha consciência e até pelo amor que te tenho!

Tu, meu amor, escolheste um da tua estirpe!

Beijinhos às duas


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 16 de Junho de 2009

Filomena disse...

BOA JAIME!


Beijinhos Manuela

Filomena

manuela baptista disse...

Hélas!

MB