segunda-feira, 1 de junho de 2009

SEM PÁGINAS DE UMA ARTE

VI- O FUTURO RADIOSO
-
No conto dos Irmãos Grimm "O Flautista de Hamelin" os habitantes da cidade de Hamelin, avarentos e maus pagadores são castigados por um flautista, que com as ternas melodias da sua flauta encantada, enfeitiça todas as crianças transportando-as para longe dos pais em direcção a um futuro incerto ou a uma ausência de futuro.
Atravessado que foi o século da criança em que esta passou de objecto de mais ou menos valor ao estatuto de Pessoa com direitos, em que Pais, Pediatras, Pedopsiquiatras, Psicólogos, Educadores e uma quantidade infinita de técnicos se debruça, estuda, disseca, vira e revira a condição infantil, sabemos que é sobre elas, crianças, que continuam a cair as maldições dos feiticeiros, a maior parte das vezes encarnados na pessoa de quem as deveria proteger de todo o mal.
Os laços de ternura, são então substituídos por cordas que apertam, que mutilam e que chegam a matar.
As crianças são protegidas, se os adultos se sentirem seguros, são amadas, se os adultos souberem amar, são felizes, se os adultos forem felizes.
Clamar pelos direitos das crianças é lutar pelos direitos da Humanidade e se tal não for feito, os dias comemorativos são papel celofane a embrulhar equívocos.
Durante trinta anos trabalhei ao lado e do lado das crianças, não estive sozinha e esta página é uma homenagem a todos os que não perderam o seu coração de criança, aos que ainda sonham com fábricas de chocolate e que se derretem com uma canção de embalar.
Os que entre os humanos, são capazes de encontrar aquele lugar onde nascem os sonhos de um futuro radioso, onde a infância não seja apenas uma memória que perdura.
-

Celebrando:
- "O Futuro Radioso" - The Sweet Hereafter - 1997
Realizador: Atom Egoyan
- "Inteligência Artificial" - A.I. Artificial Intelligence - 2001
Realizador: Steven Spielberg
- Paula Rego
-
Manuela Baptista
Estoril, 1 de Junho de 2009

6 comentários:

Jaime Latino Ferreira disse...

CHEGOU A MANHÃ


Manhã de todas as manhãs
Que na criança
Amanhã
Minha irmã
Companheira
Brincadeira
Sem ser vã
Cadinho passado
Presente
Me recorda
De repente
O quanto a sou
Se me invente


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Junho de 2009

Jaime Latino Ferreira disse...

MANUELA


Minha Querida,

Desta vez, afianço-te, a minha longa experiência me o dita, afinal sabe-lo tão bem quanto eu (!) e os nossos interlocutores que me o desculpem, o que escreveste caíu tão fundo que o silêncio que se gerou é um sinal de assentimento e cumplicidade!

Um beijinho e boa noite para todos


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 1 de Junho de 2009

manuela baptista disse...

O Futuro Florido

A Filomena publicou no seu blog "Em Segredo" o conto de António Torrado "O Veado Florido" ilustrado, na edição que possuo, por Leonor Praça.

É uma das histórias mais bonitas deste autor e daquelas que eu li e reli a gerações de crianças.

Sem liberdade não crescemos e não florimos, ficamos tristes e apagados.

Seria bom que amanhã acordassemos todos com umas florinhas nas hastes como o Veado, isto sem qualquer ofensa! As hastes são assim uma espécie de asas...

Abraços para todos e um especial para a Alegria, que lá no longínquo Nordeste ouve a chuva a cair.

Manuela Baptista

Filomena disse...

Manuela e Jaime!

Bom dia!

O conto" O veado florido" é dos mais belos que conheço.
Também o leio aos meus meninos, que depois trabalham a história, realizando trabalhos lindos e profundos que guardo sempre como flores que mais tarde hão-de florir.

Beijinhos


Filomena

jaime latino ferreira disse...

HASTES


... as hastes são assim como se a simbólica da força, da verdadeira força que só floresce em Liberdade!


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 2 de Junho de 2009

Ana Cristina disse...

"O desenvolvimento de uma sociedade pode medir-se pela forma como ela é capaz de proteger as suas cianças e os seus idosos" -W.Churchill

Apregoar sem operacionalizar a efectiva defesa do superior interesse da criança, é reproduzir uma sociedade frágil e dependente ,é não entender que os adultos de hoje já foram as crianças de ontem e estas serão os adultos de amanhã,é negar a transversalidade das gerações e a passagem entre elas de uma corrente sanguínea que nos define como seres humanos e sociais.

Tenho a certeza de que o nosso David (em alusão ao filme ...) viveu muitos dias felizes,dias inesquecíveis que duraram para sempre e de certo encontrou um lugar de sonho com vista priveligiada para a nossa vida!

Portem-se como crianças, rsrsrr!

Beijinhos.
Nini