sexta-feira, 28 de agosto de 2009

CONVERSA FIADA

É muito cómoda a atitude daqueles que, não dando a letra ao manifesto, disse letra e não corpo intencionalmente porque me refiro à palavra escrita embora a analogia faça sentido, e à medida que a minha Obra cresce, encontram ainda o desplante de mandar bitates de oralidade mais do que duvidosa.
Pegando em pontos desgarrados e descontextualizados do que meticulosa e publicamente vou escrevendo, dando a cara embora não tenha ainda a fotografia, o nome e o corpo inteiro, quando oportunidades não lhes faltam para aqui ou por outros meios escritos deixarem, de sua justiça, o que tenham a escrever, insinuam para a esquerda e para a direita e a seu belo prazer como se tivessem legitimidade de me obrigar, a partir desse ponto desgarrado, a escrever, melhor, dizer tudo o que na Obra, sistematicamente já foi abordado e esmiuçado desde o seu início.
Como se eu tivesse a obrigação de lhes contar, em particular, o que a seu tempo não tiveram disponibilidade para ouvir, como se fosse teta sempre pronta e até à exaustão, a ser ordenhada!
Vantagens da escrita ...
Descobri-as, posso escrevê-lo e sublinhá-lo, há muito ...!
É que, o que está escrito, está escrito, não é o diz que diz-se da boataria!
É por essas e por outras que, doravante, quando me venham com conversa fiada lhes direi:
Basta, tenham ao menos a frontalidade, a dignidade diria mais (!), de dar o corpo, a letra ao manifesto!
Não concordais, escrevei-me pois e dos porquês que eu cá estarei para responder pelos meus.
Chega de paternalismos, de prepotência, de omissão e de diktats que os houve e em demasia!
E se não escreverdes nada, fundamentada, explícita e directamente ... é porque, definitivamente, a razão não está com a conversa que se fia sem qualquer comprometimento.
-
-
Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Agosto de 2009
Thomas Gainsborough, Boy in Blue

5 comentários:

manuela baptista disse...

Sansão

A música é lindíssima!
Quanto aos fiadores...quem não se mostra não existe.

Bom fim de semana

Manuela Baptista

Recado à Filomena:
Hoje estamos muito quiétricos, não estamos?

MB

Jaime Latino Ferreira disse...

QUIETUDE


É a quietude
um estado
que resulta
do recado
enviado
do meu estrado
a quem não se mostra
qual réptil
que pelas costas
encosta
sem escrever
na mala posta
o que se diga
e que o vento
se encarrega
no tempo
de esquecer
por não se crer
-
É a quietude
resposta


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Agosto de 2009

Filomena disse...

Jaime,

Vá com calma, Amigo.
Não sei o que se passa mas, muito em breve, amanhã se calhar lá para o fim da tarde, já regresso a penates e ponho-me em contacto.

Manuela,

Estou nas despedidas de férias, estou a arrumar as coisitas e a pensar se, quando chegar a casa, vou caber nos vestidos!!!


Beijinhos


Filomena

manuela baptista disse...

Filomena,

Durante o mês de Agosto também eu mandei a dieta às urtigas! Tenho comido fruta que nem uma doida e um leitãozinho da Mealhada...

Lamento o regresso dos deuses Penates mas, sem regresso como é que apreciaríamos a partida?

Beijinhos

Manuela Baptista

Jaime Latino Ferreira disse...

FILOMENA


Minha Querida,

Com calma, porquê!?

Ou se quiser, muita calma tenho eu tido, mas é que nem imagina!

Quanto ao mais, estou desejoso que entre em contacto mas sugiro-Lhe que o faça só a partir do fim da tarde de amanhã, porque antes, vamos ao cinema ver o novo filme do Quentin Tarantino.

Goze bem estas últimas horas aí no Seu retiro e desejo-Lhe um bom regresso.

Um beijinho

Jaime Latino Ferreira
Estoril, 28 de Agosto de 2009